quinta-feira, 1 de junho de 2017

Coco de Tebei encerra apresentações do Sonora Brasil no Sesc Esplanada

Grupo: Coco de Tebei

Iniciado no dia 30 de maio, o Sonora Brasil encerra a edição 2017, nesta sexta-feira (02). O projeto trará no último dia de apresentações o grupo ‘Coco de Tebei’, em show cultural, às 20h, no Teatro 1 do Sesc Esplanada em Porto Velho, com entrada gratuita. 

O grupo composto por agricultores e tecelões da comunidade Olho D’Agua do Bruno, na cidade Tacaratu, Pernambuco, pratica a expressão cultura denominada ‘coco’. Tebei é o nome dado ao coco cantado e dançado com a intenção de remeter ao trabalho de aplanar o chão de barro. O Coco de Tebei executa três gêneros musicais: o coco, a valsa e o rojão-de-roça, o primeiro tem a função de pisar a terra e o segundo alisar a superfície, o último, rojão-de-roça é um canto de trabalho que obedece a uma estrutura de pergunta e resposta.

A apresentação do dia 02, contará com base rítmica marcada pela pisada dos dançadores. Não contendo instrumentos, o som é produzindo somente pelo barulho da dança e o canto, remetendo à rituais indígenas, caracterizados basicamente pelo contraste entre as vozes femininas e o som seco da pisada no chão.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Grupo ‘Coco de Iguape’ abre segundo dia de apresentações do Sonora Brasil no Sesc Esplanada

Grupo: Coco de Iguape
A atração do Sonora Brasil desta quarta-feira, 31, é o grupo ‘Coco de Iguape’, no Teatro 1 do Sesc Esplanada em Porto Velho. O grupo apresentará uma performance musical variada, trazendo nas canções, traços da cultura nordestina. A apresentação iniciará às 20h e terá entrada gratuita para a população, os ingressos podem ser retirados 1h antes do início do espetáculo.

Este ano, o evento traz o tema ‘Na pisada dos cocos’ e terá como diferencial apresentações acústicas, com o intuito de valorizar a qualidade sonora das obras e de seus intérpretes. Em 2017, os grupos participantes desta edição circularão por todos os estados do Norte e Nordeste do Brasil. A expectativa, é promover até o final do ano, cerca de 420 concertos de músicas regionais brasileiras em 108 cidades.

O Sonora Brasil, foi criado em 1998 e atualmente se encontra na 20ª edição. Tem como objetivo principal divulgar expressões musicais que se identifiquem com o desenvolvimento histórico da música brasileira. Durante os 19 anos de projeto, cerca de 5.319 apresentações de 80 grupos diferentes ocorreram em todo Brasil, alcançando em média 520 mil espectadores. 



segunda-feira, 29 de maio de 2017

Nesta Terça-feira inicia a programação do Sonora Brasil no Teatro 1


Consagrado como o maior projeto de circulação musical do país, o Sonora Brasil, foi criado em 1998, e já conta com sua 20ª edição. Desde sua criação, o Sonora Brasil já realizou 5.319 apresentações de 80 grupos, alcançando cerca de 520 mil espectadores. No editorial de 2017 ele se solidifica levando em seu DNA o trabalho de formação de novos ouvintes musicais, vez que permanece durante todas suas realizações trazendo no bojo principal de sua criação o incentivo de divulgação aos artistas que trabalham com músicas não comerciais, incidindo assim na valorização da cultura regional dos estados brasileiros.

A cada biênio o projeto aborda dois novos temas. Para 2017/2018, serão apresentados ‘Na pisada dos cocos’ e ‘Bandas de Música: formações e repertórios’, desenvolvidos com a participação de quatro grupos para cada tema. Em 2017, o tema ‘Na pisada dos cocos’ circulará pelos estados do Norte e Nordeste, e ‘Bandas de Música: formações e repertórios’ seguirá pelos estados das regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste brasileiro. Até o fim de 2017, o projeto promoverá 420 concertos de música regional brasileira em 108 cidades, incluindo municípios fora dos grandes centros urbanos. Em 2018, ocorre a inversão das temáticas, e dos roteiros e Estados de apresentações, de forma que todos os grupos circulem pelas cinco regiões do país.


No regional de Rondônia o Sonora tem seu início no dia 30 de maio, na unidade Sesc Esplanada, com a apresentação do grupo Coco de Zambê - RN, e segue com Coco do Iguape - CE, (31), Samba de Pareia da Mussuca – SE, (01/06), e Coco de Tebei – PE, (02/06). Todas as apresentações serão essencialmente acústicas, valorizando a qualidade sonora das obras e de seus intérpretes, de modo que os artistas apresentarão as variantes da musicalidade típica da região Nordeste (litoral e interior), nascida em aldeias indígenas e comunidades quilombolas, com canto, dança e música, acompanhados por instrumentos de percussão, como bumbo, ganzá, pandeiro, caixa. As apresentações terão seu início previsto para às 20h no Teatro 1 Sesc, localizado na unidade Sesc Esplanada. Os ingressos serão entregues 1h antes do início efetivo do evento, que será ofertado a comunidade de forma gratuita.

Postagens populares (5 mais recentes)