terça-feira, 7 de junho de 2016

19ª edição do Sonora Brasil será realizado no mês de junho em Rondônia

O Sonora Brasil tem a proposta de despertar um olhar crítico sobre a produção e mecanismos de difusão de música no país. Todas as apresentações são essencialmente acústicas, valorizando qualidade das obras e de seus intérpretes. A cada nova edição, o Sonora Brasil consolida-se como o maior projeto de circulação musical do país. Em Porto Velho e Ji-Paraná, o circuito acontecerá no período de 14 a 17 de junho, aberto público e gratuito. A 19ª edição do Sonora Brasil promoverá shows que irão abordar os aspectos históricos e regionais da viola no país muitas vezes restritas somente ao seu ambiente geográfico. A ideia é mostrar a pluralidade das “Violas Brasileiras”. O projeto transita por denominações caipira e sertaneja, por repertórios populares, por músicas clássicas que surge das regiões sudeste, norte, nordeste entre outras variações regionalistas. Esta edição fecha o biênio 2015-2016 com a participação de quatro grupo: Violas Singulares, Violas Caipiras, Violas em Concerto e Violas no Nordeste, evidenciados como segue: 

Violas no Nordeste inicia a programação em Porto Velho conta com a participação dos músicos Antônio Madureira (PE), Ivanildo Vilanova (PB) e Cassio Nobre (BA), que prepararam um repertório baseado na presença da viola na cultura nordestina. Na região, além de ser encontrada em sua forma mais tradicional, ela também aparece em variantes típicas, como a utilizada por repentistas - que possui um sistema acústico que melhora a projeção do som - e a machete, característica do Recôncavo Baiano.

Violas em Concerto é um duo formado por Fernando Deghi (PR) e Marcus Ferrer (RJ) apresentam repertório que remonta ao período colonial brasileiro, anterior à consagração do violão como principal instrumento acompanhador na música, e chega aos dias atuais com canções de compositores contemporâneos. Esses novos nomes representam importante fase da música brasileira em que a viola caipira, tradicional no meio rural, abre espaços nas salas de concerto e vira objeto de estudos no meio acadêmico.

Violas Caipiras conta com a participação dos violeiros paulistas Paulo Freire e Levi Ramiro. Os músicos prepararam um repertório que vai desde canções remotas até as composições mais atuais, compondo um panorama do desenvolvimento do instrumento na região sudeste brasileira. 

Violas Singulares são aquelas que não foram difundidas além de suas regiões de origem, permanecendo sempre ligadas a gêneros musicais bastante locais, como o fandango do Norte do Paraná e Sul de São Paulo, o cururu e o siriri do Mato Grosso e os ritmos tradicionais do Cerrado. Para fazer esta interpretação os músicos Sidnei Duarte (MT), Rodolfo Vidal (SP) e Mauricio Ribeiro (TO)

Apresentações: 

Porto velho
Local: teatro 1 do sesc
Hora: 20h
14/06 - Violas no Nordeste
15/06 - Violas em concerto
16/06 - Violas singulares
17/06  - Violas caipiras

Ji-Paraná
Local: Teatro dominguinhos
Hora: 19h30
14/06 - Violas singulares
15/06 - Violas caipiras
16/06 - Violas no Nordeste
17/06 - Violas em concerto

Ascom Sesc

Postagens populares (5 mais recentes)