sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Palco Giratório: Confira a programação para o final de semana

A Companhia Gira Dança (RN) apresenta hoje o espetáculo "Sobre todas as coisas"
Foto: Milena Medeiros

O Festival Palco Giratório traz programação especial para o final de semana prolongado. Dez atividades acontecem durante o período. Nesta sexta-feira (04) serão apresentados dois espetáculos. O primeiro é o infanto juvenil “Nina, o monstro e o coração perdido” do Grupo Clareira de Teatro (RS) e logo em seguida tem a Companhia Gira Dança (RN) que mostra acessibilidade e arte com o espetáculo de dança contemporânea “Sobre todas as coisas”.

No sábado a Gira Dança volta ao palco com o espetáculo "Proibido Elefantes" e no domingo a Companhia participa do Pensamento Giratório, espaço aberto para discussão do processo criativo dos grupos e que permite a troca de experiências entre público e artistas. A Gira Dança tem como proposta artística ampliar o universo da dança através de uma linguagem própria, utilizando o conceito do corpo diferenciado como ferramenta de experiências. Criada em Natal (RN) em 2005 pelos bailarinos Anderson Leão e Roberto Morais, teve sua estreia nacional na Mostra Arte, Diversidade e Inclusão Sociocultural, realizada no Rio de Janeiro, em maio de 2005 e, desde então, tem apresentado em palcos de todo o Brasil um trabalho que rompe preconceitos, limites pré-estabelecidos e cria novas possibilidades dentro da dança contemporânea. O Festival Palco Giratório abre espaço para esta discussão necessária e que precisa ser ampliada.

No domingo tem início a oficina “o ator e a manipulação direta” com o grupo Catibrum Teatro de Bonecos (MG). A inscrição é gratuita e pode ser feita na Central de Atendimentos do Sesc Esplanada. Ainda no domingo tem os espetáculos “O macaco e a boneca de piche” e “No buraco”, com o grupo Etc e Tal (RJ).

No feriado de segunda-feira o grupo Etc e Tal  ministra a oficina de mímica “O humor no silêncio” e apresenta mais dois espetáculos: “O macaco e a boneca de piche” e Fulano & Sicrano. Confira a programação completa. 


Programação: 04/09 (sexta-feira)
Espetáculo: Nina, o monstro e o coração perdido
Grupo: Clareira de Teatro (RS)
Data: 04/09/2015 (sexta-feira)
Horário: 19h
Indicação: Iivre
Duração:  60 minutos
Local: Teatro Estadual Palácio das Artes
Sinopse: Nina, o monstro e o coração perdido conta a história de uma menina que se desfaz do seu coração para não mais sentir tristeza. É um texto delicado e poético que fala sobre a necessidade de lidar com os sentimentos. Para abordar esse assunto de forma dinâmica e encantada, a peça ora utiliza a linguagem de contadores de histórias, ora a própria encenação da jornada de Nina e dos percalços do seu amigo Monstro em busca do coração perdido. Uma aventura que satisfaz a necessidade infantil da fantasia, sem deixar de proporcionar vivências importantes para o desenvolvimento da criança.

Espetáculo: Sobre todas as coisas
Grupo: Gira Dança (RN)
Data: 04/09/2015 (sexta-feira)
Horário: 20h
Indicação: Livre
Duração: 40 minutos
Local: Teatro Guaporé
Sinopse: A condição humana e suas fragilidades. Quando podemos dizer que somos ou não normais? O que é normal? O que é anormal? Como conviver de maneira natural com o diferente? Até onde vão a capacidade de superação de um ser e a incapacidade de aceitação de outro? A condição física é um mero detalhe; a condição mental é o que muda o homem e o mantém em circunstâncias  de altear o que lhe parece trágico e frágil. Não existe o frágil, existe um meio que fragiliza o outro (o ser). Essa é a proposta do espetáculo Sobre todas as coisas, no qual os bailarinos da Cia. Gira Dança irão contrapor o frágil da sociedade, o frágil do ser humano ou o meio que o torna assim.


Programação 05/09 (sábado)
Espetáculo: Proibido Elefantes 
Grupo: Gira Dança (RN)
Horário: 20h
Indicação:14 anos
Duração: 55 minutos
Local: Teatro Guaporé
Sinopse: Proibido Elefantes é um espetáculo que fala do olhar como via de acesso, porta de entrada e saída de significados. O modo como percebemos a “realidade” é resultante do diálogo que estabelecemos com ela: nosso olhar é constituído pela realidade da mesma maneira que esta é constituída pelo nosso olhar – a construção do sentido transita em via de mão dupla. O olhar enquanto apreensão subjetiva do mundo é apontado como elemento potencializador do sujeito diante do mesmo. Proibir elefantes é restringir o acesso, impedir o livre trânsito do animal que serve como meio de transporte na Índia, mas causaria enormes transtornos em outras localidades. Proibir elefantes, neste espetáculo, é proibir o olhar que ressalta as limitações, os impedimentos, e que duvida da capacidade do sujeito frente à adversidade. Além disso, também é apostar no olhar do sujeito sobre si mesmo e sobre o mundo em que vive como elemento ressignificador e instaurador da realidade.


Programação 06/09 (domingo)
Pensamento Giratório com a Companhia Gira Dança (RN)
Horário: 15h às 17h
Local: Sesc Esplanada
Endereço: Presidente Dutra, 4175 – Olaria

Espetáculo: O macaco e a boneca de piche
Grupo: Etc e Tal (RJ)
Horário: 16h
Indicação: livre
Local: Teatro Estadual Palácio das Artes
Sinopse: O ETC. E TAL invade o universo dos contos populares e apresenta aos pequenos aquela que é uma das histórias mais contadas do imaginário popular, “O Macaco e a Velha”. Conta a saga de uma velhinha que comete loucuras por um cacho de bananas e um macaco que resolve comer todas as frutas do quintal. A peça é encenada com a técnica da 'pantomima literária', que alia narração simultânea (Melissa Teles-Lôbo) e ação em mímica (Marcio Moura).

Espetáculo: No Buraco
Grupo: Etc e Tal (RJ)
Horário: 20h
Indicação: livre
Local: Teatro Guaporé
Sinopse: Uma comédia que mergulha na linguagem da não-palavra e da mímica ilusória. São de 5 diferentes histórias apresentadas pelo ETC E TAL nesta obra sem texto onde silêncio não é predominante. Protagonizado pelos 3 cômicos do grupo, o espetáculo conta com a visão de cena do espectador, sempre parcial, nunca enxergando o corpo inteiro dos atores fazendo com que através da ilusão da mímica tenhamos inusitadas situações criadas pelo anteparo de um biombo de 1 metro de altura e 7 metros de comprimento.



Programação 07/09/2015 (segunda-feira)
Data: 07 e 08/09/2015
Oficina "O ator e a manipulação direta" com o grupo Catibrum Teatro de Bonecos (MG)
O foco é a necessidade da formação de ator para manipulação direta de bonecos e objetos. Os alunos passarão por várias etapas como a construção do boneco neutro, a preparação do corpo do ator, a voz, a manipulação/interpretação e a cena.
Número máximo de participantes: 20
Horário: 9h às 12h; 14h às 19h
Local: Tapiri – O Imaginário
Endereço: Rua Franklin Tavares, 1353 - Pedrinhas

Data: 07/09/2015 (segunda-feira)
Oficina de mímica: "O humor no silêncio" com o grupo Etc e Tal (RJ)
Aborda a linguagem da mímica e comicidade utilizadas na construção estética da companhia Etc e Tal
Número máximo de participantes: 20
Horário: 13h às 16h
Local: Palácio das Artes – Sala de ensaio
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4183 - Olaria

Espetáculo: O macaco e a boneca de piche 
Grupo: Etc e tal (RJ)
Horário: 15h
Indicação: livre
Local: Teatro Estadual Palácio das Artes

Espetáculo: Fulano & Sicrano 
Grupo: Etc e tal (RJ)
Data: 07/09/2015 (segunda-feira)
Horário: 20h
Indicação: livre
Local: Teatro Guaporé
Sinopse: O som das cores confirma como a magia do teatro de animação pode ser transformada em uma trama envolvente. Inspirado em famosas fantasias literárias, o espetáculo conta a história da jovem Lúcia, que se aventura no mundo do impossível. Do subterrâneo das estações de metrô ao universo infinito de sua imaginação, ela terá que enfrentar seus medos e todos os seus inimigos. Um espetáculo para todas as idades. Vencedor dos prêmios de melhor texto original e melhor  cenário do Prêmio Sinparc em 2014.
           
A programação do Palco Giratório continua até o dia 27 de setembro. Para assistir os espetáculos estão disponíveis ingressos para uma hora antes das apresentações e pode ser trocado por um quilo de alimento não perecível ou material de limpeza.
            
O Festival Palco Giratório é uma realização do Fecomércio Rondônia Sesc/Senac/IFPE com apoio do Governo do Estado de Rondônia, através da Sejucel e Funpar.

Acompanhe a programação pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro), Instagram (@sescro)  e ainda pelo site Fecomércio (http://fecomercio-ro.com.br/) e blog do Sesc (http://sescro.blogspot.com.br

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Palco Giratório: Espetáculo Descotidiano hoje na programação do Festival



Desde domingo (30/08), o Festival Palco Giratório traz espetáculos de vários estados brasileiros para Porto Velho e hoje é a vez da Cia do Relativo (SP), que apresenta “O Descotidiano”. A apresentação desta quinta-feira acontece no Teatro Guaporé e traz a história de um personagem excêntrico busca na desconstrução do seu cotidiano uma motivação para sorrir.

Oficinas
Nesta quarta-feira (02) teve início a programação de oficinas. O grupo Bricoleiros (CE) ministrou a oficina de manipulação de marionetes bricoladas. O grupo explicou aos participantes a dinâmica da manuseamento dos bonecos utilizados no espetáculo “Criaturas de Papel”. O ator Marcone Basílio explica que a experiência está sendo muito rica, pois possibilita o contato com os grupos locais e permite a troca de conhecimento. Marcone diz que o grupo já passou por mais de quarenta cidades e acrescenta a importância do projeto. “A difusão difusão da cultura só tem a favorecer o país, o Palco Giratório é um projeto extremamente importante”.
Oficina de manipulação de marionetes bricoladas com o grupo Bricoleiros (CE)
É a primeira vez que o grupo se apresenta em Porto Velho e a técnica de manipulação demonstrada foi de vara curta, que necessita de dois manipuladores quando o mais usual são três. A pesquisa do grupo é bem extensa para construção dos espetáculos bonecos, cenários, coreografia e figurino.
Oficina de manipulação de marionetes bricoladas com o grupo Bricoleiros (CE)
Taiane Sales, acadêmica de teatro da Unir aproveitou a oportunidade para ampliar seu conhecimento. “Podemos aproveitar não só na manipulação de bonecos, mas também na dança e teatro”.
Oficina de manipulação de marionetes bricoladas com o grupo Bricoleiros (CE)
Hoje a programação de oficinas continua com o grupo Clareira de Teatro (RS), que traz a oficina “Contando a gente acredita”. Para participar é só se inscrever na Central de Atendimentos do Sesc Esplanada.
 
Espetáculo "As três irmãs" com Traço Cia. de Teatro (SC)


Apresentações
A Traço Cia de Teatro (SC), apresentou na noite desta quarta-feira (03) e transformou o Palco do Teatro Estadual Palácio das Artes em um ambiente intimista para contar a história das irmãs Olga, Maria e Irina. A mistura entre drama e comédia agradou ao público que lotou o espaço. A interação e envolvimento com a plateia teve início na entrada para o Teatro e continuou até o final do espetáculo. Com música ao vivo as atrizes intercalaram momentos de alegria e tristeza. Após a apresentação todos foram convidados a participar de uma conversa e esclarecer curiosidades sobre a montagem do trabalho.

Espetáculo "As três irmãs" com Traço Cia. de Teatro (SC)
 Acompanhe a programação pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro), Instagram (@sescro)  e ainda pelo site Fecomércio (http://fecomercio-ro.com.br/) e blog do Sesc (http://sescro.blogspot.com.br

Programação 03/09 (quinta-feira)
Espetáculo: O Descotidiano
Grupo: Cia do Relativo (SP)
Horário: 20h
Indicação: livre
Local: Teatro Guaporé (anexo Palácio das Artes)
Sinopse: Em uma casa de poucos móveis e sentimentos, habita um personagem por vezes estressado e por outras fadigado pela rotina imposta pela vida. Esse ser excêntrico e solitário busca, através da desconstrução de seu cotidiano, uma motivação para sorrir manipulando objetos do cotidiano que vão de colheres e livros, passando por xícaras, vassouras e pás de lixo, além de objetos clássicos do malabarismo, como bolas, e o malabarismo de contato.

Ficha técnica
Criação, direção e atuação: Otavio Fantinato
Trilha sonora: Otavio Fantinato
Desenho da luz: Sérgio Pires e Eduardo Amaral
Operador de luz: Eduardo Amaral
Operador de som: Tássio Folli
Figurino: Julia Pacheco
Cenografia: Eduardo Amaral
Fotografia: Ricardo Avellar

Oficina “Contando a gente acredita" com o grupo Clareira de Teatro (RS)
Usando enfoques e dinâmicas que consistem em jogos teatrais e o trabalho direto com a palavra pretende-se ampliar e qualificar o ato de contar uma história. Por meio dessa ação espera-se contribuir para o incentivo à leitura e a formação de multiplicadores culturais.
Público-alvo: Maiores de 16 anos (atores, contadores, monitores, educadores)
Horário: 9h às 12h e 14h às 17h
Local: Sala de ensaio - Palácio das Artes
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4183 - Olaria

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Palco Giratório: Grupo Bricoleiros conquista plateia com espetáculo de animação

Espetáculo "O Intéprido Anãmiri" apresentado na segunda (31/08) pelo grupo Bricoleiros (CE)
Nesta segunda e terça-feira o grupo Bricoleiros (CE) foi atração na programação do Palco Giratório. A apresentação do espetáculo “O intrépido Anãmiri”, na segunda-feira (31), chamou a atenção da criançada que participou ativamente tentando alertar o personagem principal para os perigos em sua trajetória. A bancária Maria das Dores levou os netos e aplaude iniciativas como esta. “Acho muito bom para as crianças, jovens e adultos, para todo mundo. Era algo que a gente não tinha e que vem tendo acesso mais e mais”, diz Maria.
Crianças e adultos conhecem de perto e posam com os bonecos do espetáculo "O intéprido Anãmiri" do grupo Bricoleiros (CE)

No final da apresentação crianças e adultos foram convidados a conhecer de perto os marionetes e tiveram a chance de fazer perguntas ao grupo que esclareceu algumas curiosidades e posou com o público.
Espetáculo "Criaturas de Papel", apresentado nesta terça-feira (01/09)
           
Nesta terça-feira (01/09) foi a vez de “Criaturas de Papel”, espetáculo delicado e que emociona por sua composição cênica. Não foi necessário a utilização de diálogos para traduzir os sentimentos dos personagens feitos de papel marchê e que ganham vida através da manipulação dos atores Cleiviane Marques, Marconi Basílio, Eder Machado e Eliania Damasceno.
            
O grupo buscou inspiração na arte oriental para construção dos espetáculos. Técnicas como Bunraku, bricolagem e teatro negro são utilizadas durante a encenação. O processo criativo e a pesquisa do grupo serão comentados nesta quarta-feira durante a realização da oficina de manipulação de marionetes bricoladas.
            
Espetáculo "Criaturas de Papel", apresentado nesta terça-feira (01/09)
A programação do Palco Giratório continua até o dia 27 de setembro. Para assistir os espetáculos estão disponíveis ingressos para uma hora antes das apresentações e pode ser trocado por um quilo de alimento não perecível ou material de limpeza.
            
O Festival Palco Giratório é uma realização do Fecomércio Rondônia Sesc/Senac/IFPE com apoio do Governo do Estado de Rondônia, através da Sejucel e Funpar.
            
Acompanhe a programação pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro), Instagram (@sescro)  e ainda pelo site Fecomércio (http://fecomercio-ro.com.br/) e blog do Sesc (http://sescro.blogspot.com.br

Programação: 02/09 (quarta-feira)
Oficina de Manipulação de Marionetes Bricoladas com o Grupo Bricoleiros (CE)
A oficina propõe compartilhar as experiências teóricas e práticas do grupo Bricoleiros com o teatro de animação e o desenvolvimento técnico de habilidades ligadas ao ofício do marionetista. A oficina trabalha técnicas específicas de preparação corporal do ator-manipulador, compreensão da cena, marcação cênica, animação e comunicação com bonecos e objetos.
Público-alvo: Adolescentes e adultos
Horário: 9h à 12h; 14h às 17h
Local: Teatro Estadual - Palácio das Artes (sala de ensaio)
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4183 - Olaria

Espetáculo: As Três Irmãs
Grupo: Traço Cia. de Teatro (SC)
Indicação: 12 anos
Duração: 80 minutos
Local: Teatro Estadual Palácio das Artes
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4183 - Olaria

Sinopse: O espetáculo trata do desejo das irmãs Olga,  Maria e Irina de retornarem à cidade natal, de onde saíram há 11 anos com o pai, general. Ainda mais importante que o plano dos acontecimentos, é a exposição dos conflitos que se estabelecem entre o plano da vida material – o cotidiano – e o plano espiritual – a eternidade. O espetáculo aborda o clássico texto do dramaturgo russo Anton Tchékhov a partir da técnica do palhaço.

Ficha técnica
Texto: Anton Tchékhov
Adaptação e direção: Marianne Consentino
Elenco: Débora de Matos, Greice Miotello e Paula Bittencourt
Músicos: Cassiano Vedana, Gabriel
Junqueira Cabral e Mariella Murgia
Concepção musical: Cassiano Vedana, Gabriel Junqueira
Cabral, Mariella Murgia e Neno Miranda
Figurino e cenografia: O grupo
Iluminação: Ivo Godois
Operador de iluminação: Egon Seidler
Orientação de pesquisa: Prof. Dr. Armando Sérgio da Silva e Prof. Dr. Valmor Nini Beltrame


Programação 03/09 (quinta-feira)
Espetáculo: O Descotidiano
Grupo: Cia do Relativo (SP)
Horário: 20h
Indicação: livre
Local: Teatro Guaporé (anexo Palácio das Artes)
Sinopse: Em uma casa de poucos móveis e sentimentos, habita um personagem por vezes estressado e por outras fadigado pela rotina imposta pela vida. Esse ser excêntrico e solitário busca, através da desconstrução de seu cotidiano, uma motivação para sorrir manipulando objetos do cotidiano que vão de colheres e livros, passando por xícaras, vassouras e pás de lixo, além de objetos clássicos do malabarismo, como bolas, e o malabarismo de contato.

Ficha técnica
Criação, direção e atuação: Otavio Fantinato
Trilha sonora: Otavio Fantinato
Desenho da luz: Sérgio Pires e Eduardo Amaral
Operador de luz: Eduardo Amaral
Operador de som: Tássio Folli
Figurino: Julia Pacheco
Cenografia: Eduardo Amaral
Fotografia: Ricardo Avellar

Oficina “Contando a gente acredita" com o grupo Clareira de Teatro (RS)
Usando enfoques e dinâmicas que consistem em jogos teatrais e o trabalho direto com a palavra pretende-se ampliar e qualificar o ato de contar uma história. Por meio dessa ação espera-se contribuir para o incentivo à leitura e a formação de multiplicadores culturais.
Público-alvo: Maiores de 16 anos (atores, contadores, monitores, educadores)
Horário: 9h às 12h e 14h às 17h
Local: Sala de ensaio - Palácio das Artes
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4183 - Olaria

Palco Giratório oferece oficinas gratuitas

O grupo Bricoleiros (CE) ministra nesta quarta  a oficina de manipulação de marionetes bricoladas
Começa nesta quarta-feira (02) a programação de oficinas oferecidas pelo Palco Giratório 2015. Serão doze no total todas gratuitas com inscrições abertas aos interessados na Central de Atendimento do Sesc Esplanada.
            
O grupo Bricoleiros (CE) é o primeiro grupo a compartilhar conhecimento através da oficina de manipulação de marionetes bricoladas. Após dois dias de apresentações com os espetáculos "O intrépido Anãmiri" e "Criaturas de Papel", o grupo fala da pesquisa, montagem e manipulação dos marionetes utilizados em cena.
            

O grupo Bricoleiros (CE) ministra nesta quarta  a oficina de manipulação de marionetes bricoladas
Confira a programação de oficinas que serão realizadas até o dia 25 de setembro.

Data: 02/09 (quarta-feira)
Oficina de Manipulação de Marionetes Bricoladas com o Grupo Bricoleiros (CE)
A oficina propõe compartilhar as experiências teóricas e práticas do grupo Bricoleiros com o teatro de animação e o desenvolvimento técnico de habilidades ligadas ao ofício do marionetista. A oficina trabalha técnicas específicas de preparação corporal do ator-manipulador, compreensão da cena, marcação cênica, animação e comunicação com bonecos e objetos.
Público-alvo: Adolescentes e adultos
Horário: 9h à 12h; 14h às 17h
Local: Teatro Estadual - Palácio das Artes (sala de ensaio)
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4783 - Olaria

Data: 03/09 (quinta-feira)
Oficina "Contando a gente acredita" com o grupo Clareira de Teatro (RS)
Usando enfoques e dinâmicas que consistem em jogos teatrais e o trabalho direto com a palavra pretende-se ampliar e qualificar o ato de contar uma história. Por meio dessa ação espera-se contribuir para o incentivo à leitura e a formação de multiplicadores culturais.
Público-alvo: Maiores de 16 anos (atores, contadores, monitores, educadores)
Horário: 9h às 12h; 14h às 17h
Local: Teatro Estadual - Palácio das Artes (sala de ensaio)
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4783 - Olaria

Data: 07 e 08/09/2015 (domingo e segunda-feira)
Oficina "O ator e a manipulação direta" com o grupo Catibrum Teatro de Bonecos (MG)
O foco é a necessidade da formação de ator para manipulação direta de bonecos e objetos. Os alunos passarão por várias etapas como a construção do boneco neutro, a preparação do corpo do ator, a voz, a manipulação/interpretação e a cena.
Público-alvo: Atores e manipuladores
Horário: 9h às 12h; 14h às 19h
Local: Tapiri - O Imaginário
Endereço: Rua Franklin Tavares, 1353 - Pedrinhas

Data: 07/09/2015 (segunda-feira)
Oficina de mímica: "O humor no silêncio" com o grupo Etc e Tal (RJ)
Aborda  a linguagem da mímica e comicidade utilizadas na construção estética da companhia ETC E TAL.
Público-alvo: Profissionais e estudantes de artes cênicas
Horário: 13h às 16h
Local: Teatro Estadual - Palácio das Artes (sala de ensaio)
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4783 - Olaria

Data: 09/09/2015 (quarta-feira)
"Intervir: Laboratório de Operações para espaços cotidianos" com Claudia Müller (RJ)
Oficina teórico-prática cujo objetivo é experimentar questões e práticas relativas a processos artísticos que desejam ocupar espaços não institucionalmente destinados à arte, traçando estreitas relações entre arte e vida.
Público-alvo: Estudantes e artistas de dança, teatro e artes visuais
Horário: 9h às 12h; 14h às 17h
Local: Tapiri - O Imaginário
Endereço: Rua Franklin Tavares, 1353 - Pedrinhas

Data: 11/09/2015 (sexta-feira)
"Inspirações - Dramaturgia em espaços não convencionais com a Cia Cortejo (RJ)
Exercícios práticos de produção dramatúrgica em espaços não convencionais. A ideia é levantar possibilidades de criação de narrativa, personagens e circunstâncias cênicas a partir de uma relação com o espaço.
Público-alvo: Artistas cênicos com mais de 14 anos
Horário: 9h às 12h; 14h às 17h
Local: Tapiri - O Imaginário
Endereço: Rua Franklin Tavares, 1353 - Pedrinhas

Data: 11/09/2015 (quarta-feira)
Oficina: O ator inventivo com o grupo De Pernas pro ar (RS)
Possibilitar experimentações com o corpo e a manipulação de objetos com liberdade de criação em busca da linguagem própria. Essa é a proposta desenvolvida pelo De Pernas Pro Ar, que há 26 anos vem misturando e borrando as fronteiras das artes em várias linguagens - como o circo, a música, o teatro de animação e o teatro de rua - com o objetivo de encontrar o ator inventivo.
Horário: 9h às 12h; 14h às 18h
Local: Teatro Estadual - Palácio das Artes (sala de ensaio)
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4783 - Olaria

Data: 13/09/2015 (domingo)
Oficina: Construção de Bonecas Abayomi com o grupo Nu Escuro (GO)
Esta oficina visa construir bonecos manipuláveis com a estética das bonecas Abayomi. O objetivo é juntar a técnica de amarração das Abayomis em estrutura de bonecos de manipulação direta para balcão. Os bonecos são construídos e cada integrante da oficina poderá levar o seu para casa
Público-alvo: interessados em geral
Horário: 9h às 12h; 14h às 17h
Local: Tapiri - O Imaginário
Endereço: Rua Franklin Tavares, 1353 - Pedrinhas

Data: 19 e 20/09/2015 (sábado e domingo)
Oficina: Colaboração na Criação com o grupo Movasse Coletivo de Criação em Dança (MG)
A oficina se fundamenta em trabalhos de improvisação, jogos para composição coreográfica e uma parte técnica para aquecimento. A consciência do corpo é tema principal; o espaço, a respiração, o movimento autoral e a criação determinam o assunto da oficina.
Público-alvo: bailarinos e atores
Horário: 8h às 12h; 14h às 18h
Local: Teatro Estadual - Palácio das Artes (sala de ensaio)
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4783 - Olaria

Data: 20/09/2015 (domingo)
Oficina: A arte de contar histórias com o grupo Estação de Teatro (RN)
Com o intuito de contribuir para a qualificação profissional contínua de artistas e professores de todas as áreas, o grupo tem uma oficina intitulada "A arte de contar histórias". A oficina trabalha a partir dos elementos técnicos essenciais para melhorar a performance cênica, utilizando de forma prática e lúdica, o instrumento corporal e vocal do contador.
Público-alvo: atores, professores, pesquisadores de contação de histórias
Horário: 9h às 12h; 14h às 17h
Local: Teatro Estadual - Palácio das Artes (sala de ensaio)
Endereço: Av. Presidente Dutra, 4783 - Olaria

Data: 23/09/2015 (quarta-feira)
Oficina: Da sala para a cena: decupagem de um avental com o grupo Ninho de Teatro (CE)
Por meio de procedimentos que estimularam a criação do espetáculo Avental todo sujo de ovo, a oficina utilizará elementos de teatro épico para os participantes - enquanto atores - estimularem o público a tornar-se ativo perante a cena. Para isso, trabalha-se com jogos, músicas, fragmentos textuais e criação de atmosferas.
Público-alvo: Atores e não atores acima de 14 anos
Horário: 9h às 12h; 14h às 17h
Local: Tapiri - O Imaginário
Endereço: Rua Franklin Tavares, 1353 - Pedrinhas

Data: 24 e 25/09/2015 (quinta e sexta-feira)
Oficina: Corpo emaranhado com o grupo Núcleo Atmosfera Nua (MA)
Propõe aos participantes a experimentação de matrizes de danças populares maranhenses, que servirão como base para a construção de propostas corporalmente híbridas
Público-alvo: artistas em geral
Horário: 14h às 18h
Local: Tapiri - O Imaginário
Endereço: Rua Franklin Tavares, 1353 - Pedrinhas

O Festival Palco Giratório é uma realização do Fecomércio Rondônia Sesc/Senac/IFPE com apoio do Governo do Estado de Rondônia, através da Sejucel e Funpar.

A programação do Palco Giratório continua até o dia 27 de setembro. Ingressos para os espetáculos estão disponíveis uma hora antes das apresentações e pode ser trocado por um quilo de alimento não perecível ou material de limpeza.

Acompanhe pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro), Instagram (@sescro)  e ainda pelo site Fecomércio (http://fecomercio-ro.com.br/) e blog do Sesc (http://sescro.blogspot.com.br


terça-feira, 1 de setembro de 2015

Pensamento Giratório traz o Balé Popular do Recife

Todos atentos ouvindo a história de André Madureira, criador do Balé Popular do Recife durante o Pensamento Giratório

A tarde desta segunda-feira, 31/08 foi especial para quem participou do Pensamento Giratório com o Balé Popular do Nordeste, pois pode conhecer a história do grupo e a luta do seu mentor, André Madureira, para mantê-lo por quase quarenta anos.

A reunião aconteceu na Unir Centro e a sala do piano ficou pequena para tanta gente. A troca de experiências durante o encontro é fundamental para quem trabalha com produção artística, já que é nesses encontros que é possível conhecer a história e a diversidade de obstáculos enfrentadas por grupos de todo país.
André Madureira, uma vida dedicada a arte
O Festival Palco Giratório deste ano homenageia o Balé Popular do Recife por sua história de pesquisa e disseminação da cultura popular nordestina. O grupo surgiu em 1977 e recebeu apoio por dois anos da prefeitura de Recife para pesquisar as danças populares e depois disso se manteve com recursos próprios. São 38 anos dedicados ao resgate e ensino da tradição dos mestres de folguedo e a criação de novas possibilidades dentro da dança.

O Balé Popular do Recife criou o método Brasílica, que transforma a dança popular das ruas em espetáculos para o palco numa linguagem própria. Carla Navarro, produtora do grupo, disse que a circulação pelo país através do Projeto Palco Giratório só enriquece essa pesquisa, já que o oportuniza o conhecimento dos tipos de danças de muitos lugares. “A gente tem tido a oportunidade de fazer intercâmbio com outros grupos e que fazem também outro tipo de dança, então a gente consegue recolher essas informações para transformar em novos trabalhos”, diz Carla.
Durante o bate papo integrantes do grupo também contaram como entraram no Balé

Durante o encontro André Madureira disse que decidiu ainda jovem seguir o caminho da arte. “Decidi, aos vinte e cinco anos, dedicar minha vida à beleza e não me arrependo”. O diretor do grupo também é responsável pela coreografia.

O professor Luiz Daniel Lerro, intermediou o bate papo e ressaltou a importância desse intercâmbio. “É fundamental essa parceria, é somente com o artista que realmente os alunos podem ter esse contato direto e saber como eles organizam o dia a dia, a questão de figurino, a questão do trabalho de como construir os espetáculos, então receber os artistas aqui é a possibilidade dos alunos compreendam a dificuldade do fazer artístico, mas também a beleza e o trabalho que está por trás. Então essa roda de conversa ela faz parte da educação, ela não é só um encontro, mas também como parte do aprendizado. A gente incentiva cada vez mais que tenha esses encontros”.

O Festival Palco Giratório é uma realização do Fecomércio Rondônia Sesc/Senac/IFPE com apoio do Governo do Estado de Rondônia, através da Sejucel e Funpar.
Balé Popular do Recife e participantes do bate papo
A programação do Palco Giratório continua até o dia 27 de setembro. A retirada de ingressos tem início uma hora antes do espetáculo e pode ser trocado por um quilo de alimento não perecível ou material de limpeza.

Acompanhe pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro), Instagram (@sescro)  e ainda pelo site Fecomércio (http://fecomercio-ro.com.br/) e blog do Sesc (http://sescro.blogspot.com.br).

Postagens populares (5 mais recentes)