sexta-feira, 26 de junho de 2015

Vai começar a edição 2015 do maior Circuito de Corrida de Rua de Rondônia, “Minimaratona Sesc”


A competição acontecerá em cinco municípios do Estado de Rondônia e encerra na capital com uma Meia Maratona

Em 2015 a Minimaratona será realizada nos municípios de Vilhena, Nova Mamoré, Ariquemes, Presidente Médici e Ji-Paraná. A competição compreende um circuito de rua, modalidade atletismo, com um percurso de 7 a 10km de distância. Podem participar homens e mulheres com idade mínima de 16 anos. O primeiro município a sediar a competição será Vilhena e as inscrições serão gratuitas com início no dia 1 de junho na unidade do Sesc Vilhena.

A largada será às 17h, na avenida Sabino Bezerra de Queiroz em frente ao Sesc, passando pela Av. Melvin Jhones, rua Curitiba, Av. Presidente Nasser, av. Benno Luiz Graebin, Av. Jô Sato, Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, retornando pela Av. Sabino Bezerra de Queiroz com chegada em frente ao Sesc. Todo o percurso tem aproximadamente 7,5 km.

Os três primeiros colocados da categoria geral, os três da categoria comerciário, os dois da categoria comerciária especial, e o melhor colocado do percurso de 3km, receberão troféu e uma premiação em dinheiro. Os vencedores da categoria geral (feminino e masculino), da Minimaratona, participarão da Meia Maratona que acontecerá em Porto Velho com todas as despesas pagas (alimentação e hospedagem) pelo Sesc.

Paralelo a Minimaratona, será realizado no dia 26 de junho a Marotinha, desenvolvido para crianças e adolescentes de 7 a 15 anos, uma competição saudável com objetivo de incentivar os futuros atletas à pratica de atividades esportivas. A Marotinha compreende uma distância que varia de 100 a 1000 metros, premiando todos os participantes com medalhas.

“Realizar um projeto tão grandioso como esse, só faz fortalecer o nosso comprometimento social e a proposta de incentivar e dar oportunidade ao desenvolvimento do esporte amador. E conseguir promover essa proposta em outras cidades, consolida ainda mais a missão e visão do Sesc em prol do esporte para todos”, ressalta Raniery Araújo Coelho, presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE.

A última etapa do circuito será desenvolvida em Porto Velho, com a realização da Meia Maratona de Revezamento, que compreende a distância de 21 km para categoria individual com a premiação máxima de mil reais ao vencedor.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Arraiá do Sesc comemora 37 anos de tradição em Porto Velho



Já se passaram 37 anos de comemoração junina. Um evento que antes era realizado somente para as crianças da educação infantil do Sesc, é um dos mais tradicionais da capital rondoniense e hoje é sempre aguardado pela população. O “Arraiá do Sesc” será realizado nos dias 27 e 28 de junho no Sesc Esplanada, inicia às 18 horas, sem hora para acabar. Além de alegrar os presentes, também trata-se de uma ação social, pois a entrada é só 1kg de alimento não perecível.

Durante o festejo, apresentações da quadrilha Rádio Cipó, A roça é nossa, alunos do Sesc Escola, grupo Iaporanga, quadrilha Flor da Saudade, composta por integrantes do grupo da 3ª Idade do Sesc, carimbó e Boi Manhoso, além de brincadeiras populares, prendas, pau-de-sêbo, bingão recreativo e comida típica. A animação fica por conta do DJ Leandro que montou um repertório com muito forró e quadrilhas.

“O Arraial do Sesc é um evento tradicional voltado para o entretenimento do nosso público e que deixa viva a essência das festas juninas que acontece no Brasil. Nossa programação tem sempre um toque especial, que ao longo desses anos deixa um gostinho de quero mais. Isso só acontece porque o nosso público confia no Sesc, pois presamos pela segurança e a qualidade em tudo que desenvolvemos. Convido a todos a virem prestigiar o nosso arraial”. Fala o presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac, Raniery Coelho.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Sesc Rondônia promoverá ações para comunidade Jiparanaense neste sábado no ginásio Gerivaldão

Pela primeira vez em Ji- Paraná: o Sesc Cidade, um projeto inovador que não se limita apenas ao espaço físico da instituição, transporta-se para bairros, praças e locais que possam demonstrar a atuação Sistema Fecomércio, Sesc e Senac em toda a sua plenitude para o público comerciário. A ação iniciou em 2013 em Porto Velho e já está em sua terceira edição. Recorde de público, o projeto envolve os cinco campos de atuação do Sesc: Cultura, Educação, Assistência, Lazer e Saúde. Neste sábado (27), a partir das 14h, o ginásio Gerivaldão, localizado na Av. Dois de Abril, 1701, bairro Urupá será o ponto de encontro da comunidade Jiparanaense. 

A ação consiste em uma ação direta e integrada de todas as áreas de atuação do Sistema Fecomércio, Sesc e Senac com foco na sua clientela preferencial, o trabalhador do comércio de bens, serviços, turismo e seus dependentes. O "SESC Cidade" oportuniza a toda classe comerciária e comunidade de Ji-Paraná serviços como: Saúde bucal, jogos educativos, oficinas (Traçado de fita, Boneca de EVA e fotografia), teste de (HIV, hepatite, sífilis), aferição de pressão, teste de glicemia, além de emissão de cartão do Sus, CPF, cadastro de doadores de medula óssea, orientação aos idosos sobre a carteira do “Passe Livre”, avaliação física com pesagem e cálculo do IMC e corte de cabelo. Para a criançada atividades recreativas e esportivas, apresentação com cães, show com o cantor Edimilson e convidados, além de distribuição de gratuita pipoca, dindin e refrigerante e muito mais. 

O destaque também será de uma programação abrilhantada com a participação dos parceiros como: Dydyo, EMTU, Cometa, Policia Militar, Corpo de Bombeiro, Universidade Ulbra, Detran, Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), Fhemeron, Bernardo alimentos, Campilar, Secretaria de Esporte e Turismo, Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Semeia, Shopping Cidadão, Correios e Câmara de Dirigentes Lojistas de Ji-Paraná (CDL), que muito contribuirão para alcançar o nosso objetivo. “Sesc Cidade tornou-se um grande desafio para Sistema Fecomércio e o Sesc, pois as ações foram organizadas estrategicamente para facilitar o acesso as informações dos serviços oferecidos ao comerciário, que ainda não conhece seus benefícios”. Afirma Raniery Araújo Coelho, presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Colaboradora do Sesc recebe homenagem na Fecomércio pelos 24 anos de serviços

Rita de Cássia é homenageada pela dedicação e compromisso ao Sistema Fecomércio
 Quando a assistente social Rita de Cássia Miranda, recém formada pela Faculdade de Serviços Sociais do Rio de Janeiro, chegou a Rondônia em 1984, seu horizonte era incerto, a única certeza que tinha era a força de vontade de exercer a profissão, fazendo mais e melhor, não somente para si, mas principalmente para o próximo. Foi com esse foco que em 1º de abril de 1991 passou a atuar como colaboradora do Sesc Rondônia, onde desempenhou durante os últimos 24 anos um papel de reconhecida relevância em todo o Sistema Fecomércio.

De mudança para São Paulo, a colaboradora recebeu na manhã desta segunda-feira (22/06), na sala de reuniões da sede da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio), em Porto Velho, homenagem pelos significativos serviços prestados nestas quase duas décadas e meia. Além da apresentação de um vídeo com a trajetória da colaboradora, o presidente do Sistema Fecomércio, Raniery Araujo Coelho, entregou na ocasião uma placa de agradecimento, destacando a atuação profissional da assistente social.


Num breve e emocionado discurso, Raniery Coelho lamentou a despedida da colaboradora, mas enalteceu o seu trabalho, destacando toda a sua dedicação e compromisso com o Sistema Fecomércio (Sesc-Senac-IFPE). “Não se trata apenas de trabalho, trata-se de um legado de carinho e amizade conquistados na profissão que ela decidiu exercer. E temos a grata satisfação disto ter acontecido justamente no Sesc Rondônia, onde ela pôde criar projetos e mantê-los durante tanto tempo, a exemplo do Grupo da Terceira Idade e do Sesc Comunidade que trouxe e ainda traz benefícios para milhares de pessoas, em especial aos idosos, os quais mantêm uma relação de respeito e carinho com a Rita”, disse Coelho, acrescentando que a dedicação da assistente social é um exemplo de profissionalismo a ser seguido por todos os colaboradores do Sistema.


O vice-presidente da Fecomércio, Gladstone Nogueira, aproveitou a homenagem para elogiar o trabalho de Rita de Cássia e desejar boa sorte em São Paulo e nos novos desafios que se iniciam com a sua partida.

Já a gerente Executiva da Federação, Cileide Macedo, se emocionou ao lembrar da amizade de longa data com a assistente social, fruto do convívio quando atuava no Sesc. “Não podia deixar de expressar aqui neste momento todo o carinho e admiração que eu tenho pela Rita, porque ela é um exemplo como profissional, esposa, mãe, e sobretudo, amiga. As várias histórias dela vão ficar marcadas também na história do Sesc”, destacou Macedo.

O diretor de Programas Sociais do Sesc Rondônia, Mauro Arruda, disse “que não há profissional insubstituível, contudo há aqueles necessários que fazem a diferença e quando passam deixam um legado, esse sim insubstituível. A Rita nestes 24 anos foi uma profissional necessária para o Sesc, que lutou incansavelmente pelos projetos que criou e vestiu como ninguém a essência do Serviço Social do Comércio”.

O diretor do Senac Hilton Gomes expressou sua admiração citando as várias vezes que constatou a colaboradora coordenando o Grupo da Terceira Idade, com atividades recreativas e brincadeiras. “Ali eu sempre vi felicidade nos rostos dos idosos e também felicidade no rosto da Rita, porque a gente percebe quando algo é feito com carinho e amor, e isso eu sempre percebi naquele ambiente. Por isso Rita, te desejo tudo de bom e que Deus a acompanhe nessa nova trajetória”.

AGRADECIMENTO

Emocionada, Rita de Cássia agradeceu as palavras de carinho e elogios e afirmou que em todos estes anos não trabalhou pelo reconhecimento, mas sim pelas pessoas, porque são elas a causa maior do social. O bem-estar delas é a missão do existir do Sesc. “Quero agradecer a todos vocês que estão aqui agora prestando esta homenagem, e também agradecer de coração todos os amigos do Sesc, do Senac, e da Fecomércio que conviveram comigo, bem como as pessoas que usufruíram do nosso trabalho social. Um muito obrigado”.

Casada e mãe de dois filhos, Rita de Cássia criou dois programas sociais de muita relevância no calendário de atividades do Sesc Rondônia. O primeiro é o do Grupo Solidariedade, que entre outras ações é responsável pela coordenação de atividades do Grupo da Terceira Idade, que conta hoje com cerca de 550 idosos. O outro é o Sesc Comunidade, que teve suas primeiras atividades iniciadas neste ano e abrange as localidades mais carentes nos municípios.

Ao concluir a homenagem, Raniery Coelho convidou Rita de Cássia a participar em 2016 das comemorações de 40 anos do Sesc em Rondônia, como uma das homenageadas. O convite foi prontamente aceito.

Ascom Fecomércio 

Sombras que Assombram: o expressionismo no cinema Alemão no Sesc Rondônia inicia nesta sexta-feira


Nove produções farão parte da programação do CineSesc que acontecerá no período de 24 de junho a 6 de julho no Sesc Esplanada. Tratam-se de produções cinematográficas que fazem parte da Mostra “Sombras que Assombram – O expressionismo no cinema Alemão”, que retrata manifestações no período em que a Alemanha estava arruinada pela Primeira Guerra Mundial e se caracterizou pelo uso de imagens fantásticas e assustadoras.

Os filmes acontecem na década de 1920 e possuem características muito expressivas da época. O Expressionismo no Cinema Alemão trata-se do encontro da criatividade do artista com os seus impulsos emocionais e instintivos mais profundos, como misticismo, sobrevivência, sangue e morte. Utiliza coreografias exageradas, interpretações caricatas e teatrais em um cenário distorcido. É possível observar a utilização de temas folclóricos, literários, sombrios e fantasioso que configura um cenário de terror.

Quem fará a abertura do evento nesta sexta-feira, às 20h, será a Banda Tuer Lapin, convidada a participar da Mostra por ter experiências com trilha sonora para espetáculos teatrais e filmes. Como a mostra reúne filmes da era do cinema mudo, a exibição será sonorizada ao vivo pela banda que fará uma releitura da trilha sonora do filme "A Última Gargalhada" de F.W. Murnau.

Confira a programação

24/06 - Abertura teatro 1 Sesc Esplanada - 20h -  A última gargalhada
O velho porteiro de um elegante hotel alemão trabalha orgulhosa e dedicadamente, sendo seu uniforme um sinal de respeito para sua família, amigos e demais empregados do hotel. Mas o novo gerente acredita que ele está velho demais para carregar bagagens pesadas e exercer toda a rotina da portaria de um grande hotel, e o rebaixa a servente do banheiro masculino.
Isso causa um efeito desastroso no prestígio do homem e na sua autoestima. Trata-se uma dolorosa tragédia alemã, em que o uniforme é um símbolo sagrado e quase faz às vezes de protagonista da história.

25/06 -  Gabinete do Dr. Caligari - 19h Audicine
Considerado um marco do expressionismo no cinema, “O gabinete do Dr. Caligari” deu origem ao “caligarismo”, estilo que expõe as distorções que vêm de um extravasamento emocional. O filme inicia com a narração de um jovem sobre um estranho acontecimento ocorrido em sua pequena cidade natal envolvendo um médico (Caligari) que manipula as ações de um sonâmbulo (Cesare).
O médico que trabalhava em um manicômio fica transtornado quando surge um sonâmbulo como paciente e resolve dar vazão a seu furor cientificista, testando se um sonâmbulo pode realmente ser manipulado a ponto de cometer atos atrozes, inclusive assassinato. O médico e o sonâmbulo se instalam em uma feira de atrações e instauram o pânico no local.

26/06 – As mãos de Orlac - 19h Audicine
Um pianista apaixonado pela esposa perde as mãos em um acidente e aceita participar de uma experiência de transplante de mão, a fim de poder retomar sua vitoriosa carreira como concertista. Tudo transcorre bem até que ele descobre que as mãos transplantadas eram de um assassino.
O pianista fica então transtornado e passa a acreditar que está tendo os mesmos impulsos do antigo dono das mãos. A partir desse momento, inicia-se a loucura do personagem, perdido, enojado com suas mãos. Como tocar no corpo amado de sua esposa e nos teclados do piano com aquelas mãos maculadas pelo crime?

29/06 – O Golen - 19h Audicine
Golem é um ser mítico da tradição judaica, que pode ser trazido à vida por meio de um processo mágico. O imperador de certo reino baixa um decreto contra os judeus, ordenando que eles deixem o reino urgentemente sob pena de serem severamente punidos.
Uma espécie de rabino concebe em um ritual o ser de barro inanimado, o golem, um servo do povo judeu. O rabino controla a vida do golem retirando a estrela de Davi de seu peito, porém o monstro percebe isso e passa a proteger a estrela. O problema acontece quando o golem perde o controle, não aceitando mais seguir ordens alheias e vira uma ameaça ao povo judeu.

30/06 – O Gabinete das Figuras de Cera  - 19h Audicine
Considerado um marco do expressionismo no cinema, “O gabinete do Dr. Caligari” deu origem ao “caligarismo”, estilo que expõe as distorções que vêm de um extravasamento emocional. O filme inicia com a narração de um jovem sobre um estranho acontecimento ocorrido em sua pequena cidade natal envolvendo um médico (Caligari) que manipula as ações de um sonâmbulo (Cesare).
O médico que trabalhava em um manicômio fica transtornado quando surge um sonâmbulo como paciente e resolve dar vazão a seu furor cientificista, testando se um sonâmbulo pode realmente ser manipulado a ponto de cometer atos atrozes, inclusive assassinato. O médico e o sonâmbulo se instalam em uma feira de atrações e instauram o pânico no local.

01/07 – O homem que ri - 19h Audicine
Inspirado no romance homônimo do escritor francês Victor Hugo, o filme narra a história assustadora de Gwynplaine, o herdeiro de um ducado que fora sequestrado quando garoto e, por ordem do rei, desfigurado com um perpétuo riso forçado. Apesar de não ser um filme de terror, O homem que ri trata em especial da criação de um monstro.
Durante o filme, esse personagem luta contra a própria imagem, já que um homem que aparenta estar rindo o tempo todo é inevitavelmente trágico. O personagem deformado pelo riso, vivido por Veidt, é acolhido por um filósofo e torna-se um artista mambembe.

02/07 – Fausto - 19h Audicine
Inspirado na famosa obra do escritor alemão Johan Wolfgang von Goethe, o Fausto de Murnau é um dos grandes filmes sobre a história de um velho cientista (Fausto) seduzido por Mefi stófeles (o demônio) para ter de volta a sua juventude. Fausto assina com o próprio sangue um contrato no qual seria um servo do diabo e não envelheceria durante um longo período de tempo.
Em troca disso, ele deveria dar ao diabo a própria alma e seria levado ao inferno. Porém, o amor por uma mulher muda a rota dos acontecimentos, dando início a uma batalha entre a luz e as sombras.

03/07 – Nosferatu - 19h Audicine
Nosferatu tornou-se um dos filmes mais influentes da história do cinema com uma fábula de terror baseada em uma adaptação não autorizada da famosa obra Drácula, de Bram Stoker. O filme narra a vida de um corretor de imóveis jovem e ambicioso que vende uma enorme e abandonada casa ao estranho Conde Orlock, um vampiro que tem como meta fazer como presa a esposa do corretor.
Orlock sairá da Transilvânia para ser vizinho deles e conquistar de vez a mulher pretendida. Mas, no caminho entre a Transilvânia e a grande casa adquirida, Orlock deixa um rastro de destruição e morte, o que faz todos pensarem que se trata de uma nova peste que assola a região.

06/07 -  Metropolis - 19h Audicine
Obra-prima de Fritz Lang, reconhecido como um dos filmes-mudos mais importantes já lançados no cinema. A história se passa no século 21, numa grande cidade governada com mão de ferro por um poderoso empresário.
Seus colaboradores são de classe alta e vivem em um lindo jardim, tal como Freder, único herdeiro do líder de Metropolis. Já os trabalhadores são escravizados pelas máquinas, e condenados a trabalhar e viver em galerias no subsolo da cidade.
Entre os operários, destaca-se a jovem Maria, que conclama os trabalhadores a reivindicar seus direitos. Metropolis demonstra uma preocupação crítica com a mecanização da vida industrial nos grandes centros urbanos, questionando a importância do sentimento humano, perdido no processo. Como pano de fundo, a valorização da cultura, expressa no filme pela tecnologia e, principalmente, pela arquitetura.

Venha conferir!

Postagens populares (5 mais recentes)