sábado, 6 de setembro de 2014

Cia Garotas Marotas traz trajetória de Frida Kahlo ao Palco Giratório

"Solamente Frida" da Cia Garotas Marotas
Foto: Leonardo Valério
Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón, ou simplesmente Frida Kahlo nasceu em 6 de julho de 1907, mas tanto suas obras quanto sua biografia impressionam o público até hoje. Essa mulher de atitude forte e nada convencional foi a inspiração para o espetáculo apresentado na noite desta sexta-feira (5), pela Cia. Garotas Marotas (AC). "Solamente Frida" mostrou a trajetória da artista com suas alegrias e tristezas.
"Solamente Frida" da Cia Garotas Marotas
Foto: Leonardo Valério
 A plateia, que lotou o Teatro Um do Sesc Esplanada, assistiu a impressionante história dessa mulher através de recortes mostrando a luta pela vida, os prazeres e a força para enfrentar a dor física. Para a dentista e estudante de medicina Camila Ferreira Gomes o espetáculo trouxe emoções fortes. “Achei maravilhoso, lindo. Lagrimei do começo ao fim. Repeti as frases junto com ela porque já tinha assistido o filme. Perfeito, maravilhoso. Fiquei apaixonada por ela”. Para a atriz e diretora de teatro Ângela Cavalcante o espetáculo recriou o universo de Frida Kahlo. “Eu fiquei meio pasma com o trabalho, achei assim de uma composição cênica muito bacana, as cores respeitou bem a coisa da Frida Kahlo”, disse Ângela elogiando também a expressão corporal da atriz e surpresa com a participação masculina em cena. “Foi uma coisa nova pra mim nesse espetáculo, não imaginava que fosse ver um homem trabalhando em cena e muito presentes sem uma palavra”.

 
"Solamente Frida" da Cia Garotas Marotas
Foto: Leonardo Valério
O grupo acreano continua sua jornada, serão 27 apresentações ao todo. A atriz Clarisse Baptista ressalta a importância do Festival Palco Giratório para a circulação de trabalhos como este. “Isso seria impossível sem um patrocínio milionário”, revela. A oportunidade de conhecer a diversidade do público brasileiro é outro ponto destacado por Clarisse. “É importante trabalhar os muitos olhares diferentes, os públicos são muito diversos. A gente a cada lugar que vai encontra um público diferente e isso pra gente é muito importante”. Esta é a segunda apresentação do espetáculo em Porto Velho, que em março deste ano esteve presente na abertura nacional do projeto Palco Giratório em Rondônia.

A programação continua este final de semana. Confira:
Data: 06/09 (sábado)
Espetáculo: Plagium? (Dança)
Grupo: Cia. Dançurbana (MS)
Local: Teatro 1 Sesc - Av. Pres. Dutra 4175 – Porto Velho/RO
Hora: 20h
Duração: 40 minutos
Classificação: Livre

Data: 07/09 (domingo)
Espetáculo: O segredo da Arca de Trancoso (Teatro de rua)
Grupo: Grupo Vilavox (BA)
Local: Parque da Cidade (atrás do Porto Velho Shopping)
Hora: 18h30
Duração: 90 minutos
Classificação: Livre

Data: 07/09 (domingo)
Espetáculo: Singulares (Dança)
Grupo: Cia. Dançurbana (MS)
Local: Teatro 1 Sesc - Av. Pres. Dutra 4175 – Porto Velho/RO
Hora: 20h
Duração: 45 minutos
Classificação: Livre

A programação do Palco Giratório continua até o dia 28 de setembro. Acompanhe também pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro) e Instagram (@sescro).

Palco Giratório inicia Circulação Estadual com Lamira Artes Cênicas

Este o Festival Palco Giratório traz como novidade a Circulação Estadual com apresentações do espetáculo "Do Repente" da Lamira Artes Cênicas (TO). O circuito começa hoje na cidade de Guajará-Mirim e passa por mais seis cidades até o dia 15 de setembro. 

A apresentação de hoje acontece na Praça do Museu a partir das 19h. Confira a programação:
  • 07/09 - Nova Mamoré
  • 09/09 - Ariquemes
  • 11/09 - Ji-Paraná
  • 12/09 - Presidente Médici
  • 13/09 - Cacoal
  • 15/09 - Vilhena

Palco Giratório oferece oficinas gratuitas


A programação oferecida pelo Festival Palco Giratório vai além das apresentações. Todos os interessados podem fazer as oficinas que serão ministradas pelos grupos que vêm se apresentar em Rondônia. As oficinas estimulam não só aprendizado técnico, mas a prática de conhecimento das capacidades do ser humano de se relacionar com o espaço e o próprio corpo.

Todas as oficinas são gratuitas e a inscrição pode ser feita na Central de Atendimento do Sesc Esplanada. Será emitido certificado de participação.

Nesta segunda-feira (08) será ministrada a oficina “Dramaturgia Corporal” com a Cia Solas de Vento (SP), que desenvolve uma pesquisa de linguagem teatral não verbal aliando circo e dança. Essa oficina proporciona aos seus participantes a vivência de processos de criação usados pelos atores da companhia.

Terça-feira, 09, o Grupo de Teatro NU (BA) discute “O não ator, pessoas sem experiência com o teatro. O indivíduo comum”. O objetivo dessa oficina é despertar no indivíduo a criatividade e a expressão. Quem se expressa exerce a liberdade, e é por meio do lúdico que essa possibilidade é construída. O cidadão comum é capaz de vivenciar essa experiência, basta estar em sintonia com o seu tempo e ser porta-voz da sua época. O teatro é um instrumento poderosíssimo para essa conquista.

“Iluminação cênica – técnica e criação” será a oficina ministrada pelo Grupo Peleja – PE na quarta-feira, 10. Esta oficina explica todo o processo de elaboração e execução da luz de um espetáculo, desde princípios técnicos até elementos que envolvam entendimento da cena, como contraste, foco, ritmo e transições.

Dia 12, sexta-feira é dia de movimentar o corpo com a oficina “Ritmos da Rua” com o gruo Garajal (CE). Esta oficina, desenvolvida pelos atores-palhaços-brincantes do grupo, tem como objetivo dar noções de técnicas de teatro de rua popular, técnicas circenses (malabares, acrobacia, perna de pau) e danças e músicas da cultura populares tradicionais como: coco, reisado, cabaçal, maneiro-pau, maracatu cearense, dentre outros. A oficina tem como foco o universo que o grupo Garajal vem pesquisando em dez anos de existência, um olhar do fazer teatral a partir da cultura popular nordestina.

O Desvio Coletivo (SP) ministra no final de semana (13 e 14) a oficina “Intervenção Urbana”. Uma oficina téorico-prática com análise e debate sobre algumas das principais referencias da intervenção urbana artística e suas relações com o teatro, a dança e a performance, incluindo experiências na rua e treinamento físico voltado para ações performativas em coro. Ao final da oficina realiza-se a intervenção urbana Cegos, com os 50 participantes atuando na rua.

Dia 13 (sábado) acontece também a oficina “Exercícios para uma cena dialética” com o Coletivo de Teatro Alfenim (PB). Com exercícios de improvisação que têm como base cenas modelares da obra de Brecht e Heiner Müller, a oficina apresenta os fundamentos do método dialético para o desenvolvimento de uma prática dramatúrgica do ator em cena pautada pelo princípio da contradição.

“Dramaturgia da cena” com o grupo Cidade dos Outros (MT) será tema da oficina nos dias 19 e 20 (sexta e sábado). Recuperando o sentido da palavra dramaturgia, que etimologicamente significa “trabalho em ação”, a oficina trabalha com o mapeamento de emoções, sentimentos, ideias e pensamentos na ação, sendo esta o próprio pensamento/corpo/cena.

O Grupo Alfândega 88 (RJ) ministra a oficina “Iluminação Cênica” no dia 23 (terça-feira). A oficina versará sobre a História da Iluminação: conhecimentos básicos da trajetória da utilização da iluminação artificial para as artes cênicas e a iluminação cênica no Brasil. Os refletores mais utilizados no Teatro Brasileiro e suas principais características. Noções básicas de cor, luz e pigmento.

E encerrando a programação de oficinas tem “Iniciação a palhaçaria” com palhaça Barrica (SC). A oficina tem como objetivo realizar uma iniciação à linguagem do palhaço /clown, estabelecendo um diálogo entre teoria e prática a fim de descobrir a comicidade individual e a propensão ao riso. Através de jogos e técnicas clownescas propõe uma forma diferenciada de se relacionar com o corpo na cena e com a máscara, o nariz de palhaço.

Serviço
Data: 08/09
Oficina: Dramaturgia Corporal
Grupo: Cia. Solas de Vento (SP)
Local: Tapiri - Associação O Imaginário - Rua Franklin Tavares, 1349 Bairro Pedrinhas
Hora: 09h às 12h e 14h às 17h

Data: 09/09
Oficina: O não ator, pessoas sem experiência com o teatro
Grupo: Teatro Nu (BA)
Local: Tapiri - Associação O Imaginário - Rua Franklin Tavares, 1349 Bairro Pedrinhas
Hora: 09h às 12h e 14h às 17h

Data: 10/09
Ação: Iluminação Cênica: Técnica e Criação
Grupo: Peleja (PE)
Local: Tapiri – Associação O Imaginário -  Rua Franklin Tavares, 1349 Bairro Pedrinhas
Hora: 14h às 19h

Data: 12/09
Oficina: Ritmos da Rua
Grupo: Garajal (CE)
Local: Tapiri – Associação O Imaginário - Rua Franklin Tavares, 1349 Bairro Pedrinhas
Hora: 09h às 12h e 14h às 17h

Data: 13/09 e 14/09
Oficina: Intervenção Urbana
Grupo: Desvio Coletivo (SP)
Local: Sala de Treinamento/Sala de Dança -  Sesc Esplanada – Av. Pres. Dutra, 4175 - Olaria
Hora: 13/09:18h às 22h
            14/09: 16h às 20h

Data: 13/09
Oficina: Exercício para uma cena dialética
Grupo: Coletivo de Teatro Alfenim (PB)
Local: Tapiri - Associação O Imaginário -  Rua Franklin Tavares, 1349 Bairro Pedrinhas
Hora: 09h às 12h e 14h às 17h

Data: 19/09 e 20/09
Oficina: Dramaturgia da cena
Grupo: Cia Pessoal de Teatro (MT)
Local: Tapiri - O Imaginário - Rua Franklin Tavares, 1349 Bairro Pedrinhas
Hora: 08h às 12h

Data: 23/09
Oficina: Iluminação Cênica
Grupo: Alfândega 88 (RJ)
Local: Tapiri - O Imaginário - Rua Franklin Tavares, 1349 Bairro Pedrinhas
Hora: 09h às 12h e 14h às 17h

Data: 25/09
Oficina: Iniciação à palhaçaria
Grupo: Palhaça Barrica (SC)
Local: Tapiri - O Imaginário - Rua Franklin Tavares, 1349 Bairro Pedrinhas
Hora: 09h às 13h                                                                            

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Lamira Artes Cênicas traz cultura nordestina ao Palco Giratório

Espetáculo "Do Repente" com Lamira Artes Cênicas
Foto: Leonardo Valério
Nesta quinta-feira, 05, o grupo Lamira Artes Cênicas (TO) trouxe ao palco do Teatro Um do Sesc Esplanada, o espetáculo "Do repente". Numa mistura de teatro e dança a apresentação empolgou os presentes. De acordo com o grupo o  espetáculo surgiu de duas necessidades: Homenagear o romanceiro e a cultura popular nordestina e favorecer a população de lugares onde não existe espaço para apresentações de peças teatrais. A partir dessa iniciativa o espetáculo  conquistou "Do Repente" e hoje acumula vários prêmios.
Espetáculo "Do Repente" com Lamira Artes Cênicas
Foto: Leonardo Valério
O grupo tem formação forte em dança desde criação e pesquisa contínua em técnicas teatrais. Carolina Galgani, diretora do Lamira, diz que o espetáculo é construído utilizando várias linguagens. "A gente acredita num trabalho cênico, a gente gosta de fazer uma estética que comunique e que chegue  ao público e pra isso a gente usa  as linguagens que a gente dominar ou que acha que vai chegar melhor nesse objetivo. Então a gente usa dança, usa o teatro, usa máscara, o que a gente achar que faz parte e que vai complementar esse nosso fazer". Carolina diz ainda que ter a chance de participar da circulação nacional é como um prêmio, pois a concorrência é grande. "Ser selecionado pra nós significa muito, significa que a Lamira chegou num lugar que é louvável e a gente fica muito feliz".
Espetáculo "Do Repente" com Lamira Artes Cênicas
Foto: Leonardo Valério
O Festival Palco Giratório promove o acesso a espetáculos das cinco regiões brasileiras. Muitas pessoas participam pela primeira vez da programação. Caso da advogada Ednilce Dantas da Silva que nunca havia ido ao teatro e diz que gostou muito. A estudante Jéssica Luisa diz que ficou encantada.  "Nunca tinha vindo num espetáculo como esse e gostei muito, pretendo vir mais vezes".

Ao todo o grupo fará 39 apresentações dentro da programação do Palco Giratório. Em Rondônia o Lamira percorre mais sete cidades. 
·         Guajará-mirim dia 06/09 na Praça do Museu a partir das 19h00
·         Nova Mamoré dia 07/09 na Praça da Matriz a partir das 20h30
·         Ariquemes dia 09/09 na Praça da Vitória a partir das 20h
·         Ji-Paraná em 11/09 na Praça Dominguinhos a partir das 20h
·         Presidente Médici dia 12/09 na Quadra do Sesc Ler a partir das 20h
·         Cacoal dia 13/09 na Praça Municipal Jorge Teixeira de Oliveira a partir das 20h
·         Vilhena em 15/09 na Praça Ângelo Spadari a partir das 20h

A programação do Palco Giratório continua até o dia 28 de setembro. Acompanhe também pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro) e Instagram (@sescro).


Programação o final de semana
Data: 05/09 (sexta-feira)
Espetáculo: Solamente Frida (Teatro adulto)
Grupo: Cia. Garotas Marotas (AC)
Local: Teatro 1 Sesc - Av. Pres. Dutra 4175 – Porto Velho/RO
Hora: 20h
Duração: 65 minutos
Classificação: 14 Anos

Data: 06/09 (sábado)
Espetáculo: Plagium? (Dança)
Grupo: Cia. Dançurbana (MS)
Local: Teatro 1 Sesc - Av. Pres. Dutra 4175 – Porto Velho/RO
Hora: 20h
Duração: 40 minutos
Classificação: Livre

Data: 07/09 (domingo)
Espetáculo: O segredo da Arca de Trancoso (Teatro de rua)
Grupo: Grupo Vilavox (BA)
Local: Parque da Cidade (atrás do Porto Velho Shopping)
Hora: 18h30
Duração: 90 minutos
Classificação: Livre

Data: 07/09 (domingo)
Espetáculo: Singulares (Dança)
Grupo: Cia. Dançurbana (MS)
Local: Teatro 1 Sesc - Av. Pres. Dutra 4175 – Porto Velho/RO
Hora: 20h
Duração: 45 minutos
Classificação: Livre


quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Vícios são tema do espetáculo "Inaptos? A que se destinam...

"Inaptos? A que se destinam... Teatro de Anônimo (RJ)
Foto: Leonardo Valério

O Teatro de Anônimo (RJ) encerrou sua participação em Rondônia com o espetáculo "Inaptos? A que se destinam... Com o espaço do Teatro Um do Sesc Esplanada cheio, a apresentação trouxe a tona de maneira muito bem humorada os vícios do ser humano.

Baseado na obra "Os vícios não são crime", de Lysander Spooner, a apresentação levou o público a refletir sobre a compulsão do ser humano por jogos de azar, fetiches sexuais, uso de produtos químicos, tudo isso utilizando as técnicas da palhaçaria. João Carlos Artigos, ator que no encarna o palhaço "Seu Flor" fala da oportunidade de participar do Festival e da receptividade do público rondoniense.  "Vocês não tem noção o que significa ver o "Inaptos", esse tipo de trabalho, de comicidade aqui no Norte. É muito bom porque a gente vê um calor humano, uma diversidade, um outro tipo de retorno que é muito importante para gente que tá fazendo riso, descobrir essas variantes, você vê um público entregue trabalhando nas suas idiossincrasias, mas se relacionando de maneira muito generosa com o espetáculo" explica o ator que encerra dizendo: "Pra gente foi um presentão saio daqui em êxtase".
"Inaptos? A que se destinam... Teatro de Anônimo (RJ)
Foto: Leonardo Valério
O Teatro de Anônimo já tem uma trajetória de 28 anos e trabalha com duas linhas de pesquisa: investigação em aparelhos aéreos, com trapezistas e malabaristas e a comicidade, com destaque para a palhaçaria clássica aprendida com um dos membros da família Colombaioni, tradicional nessa arte. Conheça mais sobre o trabalho do grupo em: http://www.teatrodeanonimo.com.br

Durante todo o espetáculo houve diálogo com o público, inclusive com a participação em cena, já que parte da plateia dividiu o palco com os artistas e acompanhou bem mais de perto a apresentação. Para Fernanda Dias, técnica em assuntos educacionais poderia ter mais apresentações como essa. "Achei engraçado, divertido, surpreendente. Acho a iniciativa maravilhosa, porque querendo ou não a cultura aqui em Porto Velho é escassa". O contador Eteo de Souza Jr. se surpreendeu com o espetáculo. "Achei ótimo, muito divertido. Nem esperava que fosse tão divertido, bem descontraído, bem dinâmico, rápido, eles vão mudando a sequência do espetáculo e vão surpreendendo a gente.
 
Osias Cardoso é homenageado pelo grupo
Foto: Leonardo Valério
Um momento especial foi a homenagem ao técnico e operador de luz Osias Cardoso, profissional renomado e  conhecido pelos artistas. Num sonoro "Parabéns pra você" cantado por todos, o homenageado se juntou ao grupo e encerrou de forma comemorativa a noite desta quarta-feira.

A programação do Palco Giratório continua até o dia 28 de setembro. Toda a programação é gratuita com ingressos distribuídos uma hora antes do espetáculo. Hoje, após o espetáculo, haverá sorteio de um kit do Palco Giratório.
  
Programação para quinta-feira (04/09)
Espetáculo: Palita no Trapézio
Grupo: Mira Mundo (MA)
Local: Escola Ermelino Monteiro Brasil
(Comunidade São João Batista – BR 319/ KM 1)
Hora: 09h

Espetáculo: Palita no Trapézio
Grupo: Mira Mundo (MA)
Local: Escola Flora Calheiros Cotrim, no bairro Esperança da Comunidade
Hora: 16h


Espetáculo: Do Repente (Dança)
Grupo: Lamira Artes Cênicas (TO)
Local: Teatro 1 Sesc - Av. Pres. Dutra 4175 – Porto Velho/RO
Hora: 20h
Duração: 35 minutos
Classificação: Livre
Site: http://lamira.com.br 

Acompanhe também pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro) e Instagram (@sescro).

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Palco Giratório tem programação especial na capital rondoniense


Espetáculo “Palita no Trapézio” arranca sorrisos dos pacientes do Hospital do Câncer de Barretos

O espetáculo da artista circense, Michelle Nascimento, emocionou os pacientes da unidade do Hospital de Câncer de Barretos em Porto Velho nesta terça-feira (2).  A apresentação que iniciou na recepção do hospital, se repetiu nas enfermarias, salas de infusão e corredores do hospital. A história de superação da palhaça Palita emocionou o público.  Tornou-se uma lição de vida para os pacientes que recebiam tratamento através de alegria, sorrisos e muita animação.

O espetáculo conta a história da palhaça Palita Presepada que está sem trabalho e sem ter onde dormir. Ela descobre que há uma vaga de trapezista no circo. Aquela vaga de emprego era a sua única chance para entrar no circo do grande trapezista Jack Jones. O trapezista pede que ela se apresente. Palita descobre que não entende nada, mas mesmo assim recebe permissão para passar uma noite no circo. Palita dorme. Ainda sonâmbula, a palhaça acaba criando coragem e desafia o trapézio. No alto, realiza os mais belos movimentos, com beleza e graciosidade. O mágico que a observa, decide contratá-la imediatamente.

O espetáculo surgiu do livro “História de riso e circo” cuja autora é também a atriz que interpreta o personagem a palhaça Palita. “O espetáculo traz uma mensagem de carinho e de superação. A história mostra que é possível sim conseguirmos realizar os nossos sonhos” diz a atriz e autora Michelle Cabral.

Gabriela Lins, Coordenadora de Humanização do Hospital, agradeceu a administração do Sesc por proporcionar aos pacientes um evento tão maravilhoso como Palco Giratório. “O espetáculo arrancou sorrisos dos rostos dessas pessoas que já sofrem muito. Por alguns minutos, eles esqueceram de seus problemas”, afirma.

Maria Ricardina Jesus Ferreira, mãe da paciente Elisângela de Jesus, falou que nunca havia visto no hospital um trabalho como a do Palco Giratório. “Minha filha há dois anos descobriu que está com câncer. A doença já afetou órgãos como fígado, intestino, cervical, ovário e agora já se instalou no pulmão. É difícil ver o mundo lá fora, é mais difícil sorrir, mas hoje essa apresentação teatral acabou se tornando uma grande festa”, desabafou emocionada.

O paciente João Alípio Monteiro estava recebendo alta quando notou a presença dos artistas no corredor do hospital. Ao perceber a movimentação, convidou o grupo para fazer a apresentação em seu quarto. Entusiasmado, foi logo falando que estava curado de um câncer no intestino. “Hoje eu estou feliz, estou curado, estou indo de volta para minha casa. Receber uma notícia dessas e ainda poder participar de um momento como esse é inesquecível. O grupo contagia. Faz a gente perceber toda a beleza da vida”, concluiu.

A programação especial com o espetáculo “Palita no Trapézio” também foi apresentado no Hospital Infantil Cosme e Damião, na Escola Santa Clara de Assis, na Escola Flora Calheiros Cotrim e na escola ribeirinha Ermelino Monteiro Brasil.

Palco Giratório leva arte a todos os lugares


Pacientes do Hospital do Câncer  se divertem com a Cia Mira Mundo e as palhaçadas de Palita no Trapézio
A programação do Palco Giratório começou de maneira emocionante nesta terça-feira, 2, levando arte a quem está impossibilitado de ir ao teatro. Caso dos pacientes da unidade do Hospital do Câncer de Barretos em Porto Velho. A visita da Cia Mira Mundo (MA) levou alegria e muita emoção a pacientes, acompanhantes e funcionários. Um tratamento com sorrisos para quem precisa de cuidados médicos e muita animação. A programação especial com o espetáculo “Palita no Trapézio” continua nesta quarta-feira às 9h no Hospital Cosme e Damião e às 16 na Escola Santa Clara de Assis no bairro Ronaldo Aragão.


Grupos Mira Mundo (MA), O Imaginário (RO) e Oriundo de Teatro (MG) discutem os desafios que enfrentam em suas regiões

Intercâmbio entre artistas
Os grupos que participam do Palco Giratório também tem possibilidade de trocar experiências e conhecer outras realidades. Os grupos O Imaginário (RO), Mira Mundo (MA) e Oriundo de Teatro (MG) tiveram essa oportunidade na tarde desta terça-feira. O encontro que aconteceu no Tapiri foi enriquecedora para a atriz Isabela Arvelos do grupo Oriundo de Teatro. “É uma troca a gente vai conhecendo outros grupos e vai vendo que os assuntos são comuns. O que a gente passa no Sudeste, o grupo do Nordeste e do Norte também passa”. Para a atriz Michelle Cabral esse é um dos momentos mais importantes dentro da programação do Festival. “Para quem tem grupo de teatro, de pesquisa continuada é justamente o momento que você vai conhecer outras realidades, outras companhias de regiões diferentes, um momento de compartilhamento”, relata. Zaine Diniz do grupo O Imaginário ressalta que é uma experiência valiosa. “Você ir numa cidade apresentar e ir embora, não tem esse mesmo efeito de você outros grupos, trocar com outros grupos. Então essa possibilidade desse tempo que o Palco Giratório reserva é maravilhoso”.
Seu Flor e Buscapé no espetáculo "In Conserto" do Grupo Teatro de Anônimo (RJ)
Espetáculos
O Grupo Teatro de Anônimo (RJ) apresentou o “In Conserto” no Teatro 1 do Sesc Esplanada. O espetáculo trouxe a cena a comicidade dos palhaços tradicionais levando a plateia às gargalhadas. Numa mistura de música e interação com a plateia o espetáculo agradou o público presente, quando os palhaços seu Flor (João Carlos Artigos), Prego (Fábio Freitas) e Buscapé (Shirley Britto) tentam apresentar um concerto, mas muitas trapalhadas acontecem até o público poder ser brindado com a peça musical. A comunicóloga Betania Avelar ficou encantada.  “Eu achei fantástico. Uma forma nova de trazer o espetáculo circense. O palhaço na perspectiva do adulto e eles são fantásticos, eles são encantadores. O tempo todo com um teatro com uma proposta simples e inovadora, e gostei muito”.
 
O palhaço Prego durante espetáculo In Conserto do Grupo de Teatro Anônimo
O espetáculo é o segundo trabalho do grupo e foi produzido em 1998. A proposta é executar em cena o aprendizado adquirido pela pesquisa do grupo que buscou técnicas na família Colombaioni – tradicional na arte da palhaçaria.

Hoje o Teatro de Anônimo traz o espetáculo Inaptos? A que se destinam a partir das 20h no Teatro 1 do Sesc Esplanada para o público adulto.


Programação 03/09 (quarta-feira)
Palita no Trapézio (apresentação especial)
Grupo: Mira Mundo (MA) - Convidado
Local: Hospital Cosme e Damião
Horário: 9h
Classificação: Livre

Palita no Trapézio (apresentação especial)
Grupos: Mira Mundo (MA), Oriundo de Teatro (MG) e o Imaginário (RO)
Local: Escola Santa Clara de Assis – Bairro Ronaldo Aragão
Horário: 16h

Espetáculo “Inaptos? A que se destinam” (Teatro Adulto)
Grupo Teatro de Anônimo (RJ)
Local: Teatro 1 – Sesc Esplanada
Duração: 60 minutos
Horário: 20h
Classificação: 16 anos
Entrada gratuita – retirada de ingressos uma hora antes do espetáculo



A programação do Palco Giratório continua até o dia 28 de setembro. Acompanhe também pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro) e Instagram (@sescro).

terça-feira, 2 de setembro de 2014


“Palita no Trapézio” traz o resgate do sonho ao palco

Espetáculo "Palita no Trapézio" com a Cia Mira Mundo (MA)
Foto: Leonardo Valério

O espetáculo “Palita no Trapézio” do Grupo Mira Mundo (MA) levou o público a refletir sobre ter um objetivo, um sonho e buscar alcança-lo. O público que esteve presente no Teatro 1 do Sesc Esplanada pode acompanhou a busca de Palita por um novo emprego.
Espetáculo "Palita no Trapezio" Cia Mira Mundo (MA)
Foto: Leonardo Valério
Entre peripécias, malabarismos e palhaçadas, o espetáculo envolveu a plateia em risos e lágrimas. A jornalista Amélia Cristina achou o espetáculo criativo não só para crianças, mas para todas as idades. “Ele pega você pela emoção e passa mensagens de sonho, o que eu achei melhor. Não é só um espetáculo que tem palhaçada, é um espetáculo que preserva essa necessidade da pessoa sonhar e isso me encantou”.



O Grupo Mira Mundo continua emocionando o público porto velhense numa programação especial. A palhaça Palita e sua trupe se apresentam hoje no Hospital do Câncer a partir das 9h. hoje a tarde das 14h às 18h a Mira Mundo, juntamente com os grupos Oriundo de Teatro (MG) e O Imaginário (RO), fazem um intercâmbio.
Oficina "Gestão para autonomia e produção cultural" com o grupo Teatro Anônimo (RJ)
Oficinas
Nesta segunda-feira (01) foi ministrada a primeira oficina com o tema “Gestão para autonomia e produção cultural” com o grupo Teatro Anônimo (RJ). Em clima de bate-papo o ministrante João Carlos explicou aos participantes  os bastidores de uma produção cultural desde a concepção até sua execução, passando pela burocracia que a participação em editais exige. Para o acadêmico Mailson Lima, que está produzindo um musical, a participação em oficinas desse porte é essencial, já que traz técnicas que podem resultar um trabalho de mais qualidade.

A programação das oficinas continua.
Dia 08/09 – O não ator, pessoas sem experiência com o teatro com Teatro Nu (BA)
Dia 10/09 – Iluminação Cênica: Técnica e Criação com o grupo Peleja (BA)
Dia 12/09 – Ritmos da Rua  com o grupo Garajal (CE)
Dias 13 e 14/09 – Intervenção Urbana com Desvio Coletivo (SP)
Dia 13/09 – Exercício para uma cena dialética  com o Coletivo de Teatro Alfenim (PB)
Dias 19 e 20/09 – Dramaturgia em cena com a Cia Pessoal de Teatro (
Dia 23/09 – Iluminação Cênica com Alfândega 88 (RJ)
Dia 25/09 – Iniciação a palhaçaria com a Palhaça Barrica (SC)


As inscrições para as oficinas são gratuitas e podem ser feitas na Central de Atendimentos do Sesc Esplanada.

Programação 02/09 (terça-feira)
Palita no Trapézio (apresentação especial)
Grupo: Mira Mundo (MA) - Convidado
Local: Hospital do Câncer
Horário: 09
Classificação: Livre




Intercâmbio
Grupos: Mira Mundo (MA), Oriundo de Teatro (MG) e o Imaginário (RO)
Local: Tapiri – O Imaginário
Endereço: Rua Franklin Tavares, 1349 – Pedrinhas
Horário: 14h às 18h
 
Espetáculo “In Conserto” (Circo)
Grupo de Teatro Anônimo (RJ)
Local: Teatro 1 – Sesc Esplanada
Duração: 60 minutos
Horário: 20h
Classificação: 14 anos
Entrada gratuita – retirada de ingressos uma hora antes do espetáculo


A programação do Palco Giratório continua até o dia 28 de setembro. Acompanhe também pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro) e Instagram (@sescro).

Postagens populares (5 mais recentes)