quinta-feira, 17 de abril de 2014

DN doa mais de 100 toneladas de alimentos para desabrigados pela cheia do Madeira


O Departamento Nacional do Sesc, no Rio de Janeiro, está enviando exatos 106.862,1 quilos de alimentos que serão distribuídos nos estados de Rondônia e Acre. A ação faz parte do Sesc Solidário, uma campanha coordenada pelo Mesa Brasil, surgido em 2008, durante as chuvas que atingiram o estado de Santa Catarina. Desde então, o projeto passou a arrecadar donativos para situações emergenciais em todo o país.

O primeiro carregamento chegou nesta última quarta-feira (16). Ao todo, serão doados 34 mil quilos de biscoitos diversos, 25 mil quilos de leite em pó, 27 mil quilos de pêssego em caldas e 20.862,1 quilos de sucos diversos. A divisão dos mantimentos foi sugerida pelo próprio Departamento Nacional, com base nos dados sobre desabrigados e desalojados nos dois estados. A distribuição em Rondônia será coordenada pela Fecomércio através do Sesc Rondônia.  No próximo dia 24, a instituição deve se reunir com o Exército, a Marinha e a Defesa Civil, para discutirem como e quando deverão realizar a distribuição no estado.

A Fecomércio Rondônia já se preocupa com os impactos e reflexos da pós cheia no estado. Diante disto, já se adiantou e convidou todas as lideranças políticas para participar de uma mesa redonda denominada “Reconstrução de Rondônia Pós Cheia” que acontece no dia 28 de abril, às 15 horas, no Aquarius Selva Hotel em Porto Velho. “Além de nos preocuparmos com a situação atual, temos que da mesma forma, pensar no que teremos que fazer depois que o rio baixar” ressaltou o presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac, Raniery Araujo Coelho.


Dois carregamentos ainda devem ser enviados pelo DN. O de leite em pó que será enviado para o Acre e os sucos que serão distribuídos em Rondônia. Estas doações estão previstas para chegarem na próxima terça-feira (22). 


Jornalista responsável: Renata Vannier DRT 965/RO
Sesc Rondônia (69) 3229-6006 / ramais 208 e 220
 

terça-feira, 15 de abril de 2014

Cine Sesc apresenta duas produções indígenas nesta quarta-feira (16)

Os filmes “Já me Transformei em Imagem” de 2008 e “Shomõtsi” de 2001, serão apresentados no Audicine do Sesc Esplanada, às 19h30 nesta quarta-feira (16). O evento, que faz parte do projeto Cine Sesc, conta com a parceria da Universidade Federal de Rondônia e da Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé.

O curta metragem “Já me Transformei em Imagem”, dirigido por Zezinho Yube, traz comentários sobre a história de um povo, feito pelos realizadores dos filmes e por seus personagens. Faz relato do tempo do contato, passando pelo cativeiro nos seringais, até o trabalho atual com o vídeo, os depoimentos dão sentido ao processo de dispersão, perda e reencontros vividos pelos Huni Kui.  Zezinho Yube nasceu em 1983. Ele é agente agroflorestal formado pela Comissão Pro-Índio do Acre. Já participou de seis oficinas do Vídeo nas Aldeias, um projeto precursor na área de produção audiovisual indígena no Brasil.

Já “Shomõtsi”, nome de um passarinho que constrói seu ninho distante do mundo, é uma crônica do cotidiano de Shomõtsi, um Ashaninka da fronteira do Brasil com o Peru. Valdete Ashaninka, professor e um dos videastas da aldeia, retrata seu tio, conhecido por ser turrão e divertido.  Valdete, nascido em 1978 no município de Marechal Taumaturgo no Acre, além de desenhista, é professor de sua aldeia, formado nos cursos da Comissão Pró-Índio. Seu vídeo “Shomõtsi” fez sucesso pela sensibilidade e senso poético. O filme já recebeu prêmios importantes, como o da Unesco, na 8ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico em 2001 e como melhor filme do Festival Présence Autochtone, em Montreal, no Canadá em 2002.


Ambos os vídeos são de classificação livre. O primeiro tem a duração de 32 minutos e o segundo, de 42. A entrada é franca. O Audicine do Sesc Esplanada fica na Avenida Presidente Dutra, nº 4175, no Bairro Olaria em Porto Velho.



Jornalista responsável: Renata Vannier DRT 965/RO
Sesc Rondônia (69) 3229-6006 / ramais 208 e 220
 

Projeto “Era Uma Vez - Atividades Intergeracionais” está de volta

Depois de sete anos, o “Era Uma Vez – Atividades Intergeracionais” volta a fazer parte dos programas desenvolvidos pelo Programa de Assistência do Sesc em Rondônia. O projeto, criado pelo Departamento Nacional e desenvolvido em diversos estados do país, é uma ação sócio educativa que consiste em realizar atividades pedagógicas e culturais, desenvolvidas através da participação em grupo de crianças, adolescentes e idosos, que utilizam a literatura infanto-juvenil como eixo condutor do processo de sensibilização dos problemas da velhice e do envelhecimento.

Ele será desenvolvido durante o ano juntamente com as crianças do Centro Educacional Professor Lourival Chagas da Silva, o Sesc Escola. Nesse primeiro mês de execução a própria escola estará inserida nos trabalhos, com a abordagem do tema “família”. Idosos que participam das atividades do Sesc Esplanada e as crianças da escola darão início ao projeto através da leitura do livro “Tudo Muda com Duda” da autora Margarida Patriota que conta a história de Duda que, ao ir para a casa da avó após a mãe dela descobrir que a creche não abriria naquele dia, começa a mexer com a ordem, tranquilidade e hábitos da avó.

O projeto foi apresentado aos pais no dia 29 de março. Para os idosos, a apresentação aconteceu no Audicine no Sesc Esplanada no dia 07 de abril. “O projeto iniciará de fato, no próximo dia 16. A partir daí as atividades acontecerão todas as quartas-feiras. A cada mês o projeto muda de tema e coordenação. No mês de maio por exemplo, a Assistência trabalhará em conjunto com o Desenvolvimento Físico Esportivo (DFE), que faz parte da Coordenação do Esporte. O tema a ser abordado nesse caso será o diálogo” explica a Coordenadora do Programa de Assistência do Sesc, Rita de Cássia Miranda.

O projeto em si consiste na tentativa de estimular as experiências entre as gerações fora do contexto familiar, rompendo o isolamento social do idoso e favorecendo o seu convívio. Além de incentivar a comunicação intergeracional, ele cria vínculos afetivos fora do ambiente familiar, amplia as relações interpessoais e sociais, resgata a preservação da memória, incentiva a prática multidisciplinar, proporciona a integração entre as diferentes faixas etárias, proporciona a troca de experiência, melhora o desempenho escolar entre outros. “Esse é um projeto enriquecedor e o nosso objetivo é fomentar a comunicação entre as gerações” afirmou o presidente do Sistema Fecomércio-Senac, Raniery Araújo Coelho.

O “Era Uma Vez – Atividades Intergeracionais” também abordará os temas: relacionamento interpessoais, afetividade, saudade e emoção, memória, admiração, respeito e valor. Ao final do projeto será realizada uma produção cultural. 



Jornalista responsável: Renata Vannier DRT 965/RO
Sesc Rondônia (69) 3229-6006 / ramais 208 e 220
 


Postagens populares (5 mais recentes)