quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Grupo baiano traz obra João Ubaldo Ribeiro ao Palco Giratório

Sargento Getúlio do grupo Teatro NU (BA)
Foto: Leonardo Valério
Nesta quarta-feira (10), o grupo Teatro NU (BA) apresentou Sargento Getúlio, espetáculo baseado na obra homônima do escritor João Ubaldo Ribeiro. Adaptada por Gil Vicente Tavares o monólogo encenado por Carlos Betão emocionou por trazer à cena a simplicidade nordestina e a determinação de um homem para cumprir a missão que lhe foi imposta, mesmo após ser informado que não precisava seguir com tal solicitação. A multiplicidade de personagens encenadas por uma só pessoa encanta a plateia, que mesmo assistindo um monólogo se vê diante de vários atores.

Sargento Getúlio do grupo Teatro NU (BA)
Foto: Leonardo Valério
O espetáculo é o primeiro monólogo do grupo Teatro NU e estreou em 2011. O escritor João Ubaldo Ribeiro, falecido este ano, esteve presente na estreia. Sargento Getúlio acumula prêmios desde então, incluído de melhor ator para Carlos Betão e melhor espetáculo. Já são mais de vinte mil expectadores e turnês realizadas de Norte a Sul do país. Sargento Getúlio segue agora para o interior do estado e se apresenta na Mostra Ji-Paraná nesta sexta-feira, 12.

Oficinas
A programação de oficinas continua. Devido a alterações hoje e amanhã será realizada as oficina “iluminação cênica – técnica e criação com o grupo Peleja” das 9h às 12h no Teatro 1 do Sesc Esplanada.

Nesta sexta-feira (12), o grupo Peleja apresenta a oficina “Ritmos da Rua” com o Grupo Garajal (CE) das 9h às 12h e das 14h as 19h.

Dias 13 e 14 será ministrada a oficina “Intervenção Urbana” com Desvio Coletivo (SP). Dia 13 das 14h às 22h e dia 14 das 16h às 20h.

Dias 19 e 20/09 o grupo cidade dos Outros (MT) ministra a oficina “Dramaturgia da cena” das 8h às 12h.

No dia 23/09 acontece a oficina “iluminação cênica” com o grupo Alfândega 88 (RJ) das 9hàs 12h e das 14 às 17h.

Encerrando as oficinas a Palhaça Barrica (SC) ministra “iniciação a palhaçaria” das 9h às 13h.

Informações e inscrições para as oficinas podem ser feitas na Central de Atendimento do Sesc Esplanada a partir das 8h.

As oficinas serão realizadas no Sesc Esplanada e no Tapiri.
Endereço Tapiri

Mostra Ji-Paraná e Circulação Estadual
Paralelo a programação que acontece em Porto Velho, cidades do interior também recebem o Festival Palco Giratório. Hoje o Lamira Artes Cênicas se apresenta em Ji-Paraná a partir das 20h na Praça Dominguinhos. O público está surpreendendo as expectativas dos organizadores com aproximadamente duas mil pessoas por apresentação.

Programação
Hoje tem o espetáculo “Gaiola de Moscas” com o Grupo Peleja (PE). Zuzé é um curioso comerciante, vendedor de cuspes que, para salvar os negócios, torna-se vendedor de moscas. Sua mulher, cansada das ideias do marido, encanta-se por um forasteiro vendedor de “pintadas” de batons. A encenação envolve o espectador em um universo de precariedade e alegria em que os personagens sobrevivem entre destroços e sonhos. Adaptado do conto homônimo do moçambicado Mia Couto, Gaiola das moscas é um espetáculo inspirado na brincadeira popular pernambucana do cavalo-marinho.

Serviço
Oficina “iluminação cênica – técnica e criação”
Grupo: Peleja (PE)
Horário: 9h às 12h
Local: Teatro 1 – Sesc Esplanada
 
Espetáculo: Gaiola de Moscas (Teatro adulto)
Grupo: Grupo Peleja (PE)
Local: Teatro 1 Sesc - Av. Pres. Dutra 4175 – Porto Velho/RO
Hora: 20h
Duração: 50 minutos
Classificação: Livre 

A programação do Palco Giratório continua até o dia 28 de setembro, com entrada gratuita. A retirada de ingressos tem início uma hora antes do espetáculo.

Acompanhe também pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro) e Instagram (@sescro).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog do Sesc Rondônia tem por prioridade divulgar as ações e processos da instituição dando respostas a respeito da programação de eventos e outros, não sendo o canal administrativo para o recebimento de reclamações oficiais, reservando-se ao direito de não publicar mensagens que em sua essência contenham mensagens de cunho injurioso ou com linguagem depreciativa. Os usuários ou outros que desejarem fazer reclamações formais ao Sesc poderão entrar em contato com a administração regional em Porto Velho/RO e encaminhar suas considerações.

Postagens populares (5 mais recentes)