sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Jogos escolares do Sesc trabalham atividades circenses



No dia 14 de setembro, na quadra do Sesc Esplanada, a partir das 19h, será realizada a solenidade de abertura dos VIII Jogos Escolares do Sesc (Jesc). Este ano a temática abordada é o “Encanto do circo”. A proposta é desenvolver as atividades circenses juntamente às esportivas esportivas já existentes na programação, com o objetivo de promover o lado lúdico e cooperativo dos estudantes.

O Jesc é desenvolvido sob a supervisão dos professores de educação física, que trabalham nos alunos o interesse e a importância da prática esportiva, através de uma sequência de jogos coletivos e individuas, visando o desenvolvimento físico-motor, além de promover integração de toda a equipe pedagógica do Sesc. A temática do Jesc foi trabalhada em sala de aula durante dois meses, através de pesquisas e vídeos. Participam dos jogos todos os alunos da escola e as modalidades são desenvolvidas de acordo com a idade do aluno.

A abertura contará com apresentações que misturam a arte circense, ginástica acrobática, malabares, trapezistas, bailarinas, mágicos, onde os alunos serão as atrações principais. Logo em seguida haverá o desfile das equipes que irão competir nas diversas modalidades como, atletismo, corrida dos sapatos, bola ao cesto, circuito (bolas, cordas, cones, bambolês), arremesso de bambolês, basquete, quebra-cabeça, cabo de guerra, chinelo chinês, a calça do palhaço, futsal, natação, bets, queimada, entre outros. O Jesc encerra no dia 19 de outubro com premiação simbólica para todos os atletas.


Mais informações: (69) 3229-6006 | (69) 3221-2023

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Luta entre o bem e o mal é tema de espetáculo com reeducandos


Mesmo com a forte chuva que antecedeu a apresentação de “O Topo do Mundo”, espetáculo desta quarta-feira (11) no Palco Giratório, a população portovelhense ocupou todos os lugares disponíveis e lotou o Sest/Senat para assistir à peça.

O espetáculo faz parte do projeto “Reabilitando pela arte: cultura e paz pela não violência” da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) em parceria com a Associação Cultural e de Desenvolvimento do Apenado e Egresso (Acuda) e retrata a eterna batalha da humanidade entre o bem e o mal. E é com esse desafio, de abordar a história de cada reeducando a partir da metodologia do Eneagrama*, que a história é contada. Dos 11 atores em cena, dez são reeducandos do sistema prisional rondoniense.

Maurício Vasconcelos, 23 anos, assistiu ao espetáculo pela primeira vez “O Topo do Mundo está em temporada desde 17 de agosto deste ano” e conta que ficou muito impressionado com o preparo físico dos atores em cena. “Gostei muito. Achei muito bem feito e produzido”, diz.

Para a atriz e comunicadora Emilli Sousa, a peça evidencia toda a dedicação e profissionalismo dos reeducandos e todo o corpo técnico. “A representação deles é de profissional com vasta experiência. Também fiquei encantada com o cenário montado e toda a estrutura”, relata.

Ressocialização
“Este é um trabalho muito específico na parte cultural e de artes. Nesse projeto a capacitação dos reeducandos foi trabalhada por mais de um ano e meio para que eles pudessem estrear a peça”, afirma o assessor de reinserção social da Sejus, Rodolfo Teixeira. Para Rodolfo, é um projeto muito importante porque demonstra pra sociedade que o reeducando, além do labor, do profissionalismo e do estudo, também pode estar praticando a arte, a cultura. “Uma cultura que normalmente é destinada às classes mais altas da sociedade, mas a gente vem provar o contrário: que os reeducandos também podem prestar um serviço cultural, técnico, com bastante visibilidade e alcance”, destaca.

Segundo a titular da Sejus, Elizete Lima, a valorização pessoal e  a maior possibilidade de conseguir emprego após o cumprimento da pena são os benefícios da educação, capacitação e trabalho dos apenados. “Isso reflete diretamente na diminuição dos índices de reincidência que é o que realmente faz diferença para o governo de Rondônia”, conclui.

*Ferramenta psicológica do autoconhecimento. É aplicado ao estudo da personalidade e descreve detalhadamente o caráter humano e suas dinâmicas internas

Jogos Comerciários do Sesc iniciam nesta sexta-feira


Nesta sexta-feira (13) às 20h, na quadra do Sesc Esplanada inicia a XXXI Edição dos Jogos dos Comerciários, o Jocom. Na solenidade de abertura serão apresentados as equipes participantes e as candidatas das empresas para o concurso garota Jocom 2013.

Estão inscritas 61 empresas do comércio, devidamente registrada de acordo com o regulamento, competindo em 14 modalidades que inclui futebol society, futsal, voleibol de quadra e de areia, handebol, basquete, natação, queimada, cabo de guerra, xadrez, dominó, tênis de mesa, dama e até sinuca.

Prêmio
A premiação para o campeão geral no Jocom é de R$ 3.000, vice-campeão R$ 1000, campeão da modalidade de futebol society masculino R$ 500, e vice- campeão R$ 300. Além de medalhas e troféus.

A novidade para essa edição será o concurso para eleger a Garota Jocom. As inscrições vão até o dia 30 de setembro. Portanto, a empresa que ainda não escolheu as sua candidata ainda a tempo. A inscrição é gratuita e pode ser feita na Central de Atendimento do Sesc Esplanada. Os interessados poderão acessar o blog do Sesc (www.sescro.blogspot.com.br) e conferir as regras e condições no regulamento. A candidata além de representar sua empresa ainda poderá ganhar uma viagem com acompanhante pelo turismo Social do Sesc.

Mais informações: (69) 3229-6006 | (69) 3221-2023

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

PALCO GIRATÓRIO: Em maratona de espetáculos, público portovelhense comparece em peso ao teatro


Durante este final de semana, o público de Porto Velho compareceu em peso à maratona de espetáculos apresentadas durante o Palco Giratório. Foram cinco espetáculos e duas subestações realizadas durante o sábado (7) e domingo (8). Em seu retorno à capital, onde ministrou a oficina “A cena da narrativa” para artistas locais e apresentou os espetáculos “A nova ordem das coisas” e “Amor confesso”, a Cia Falácia (RJ) fez questão de registrar a grandiosidade do Palco Giratório, projeto de circulação nacional, e a participação do público, que cresce a cada ano.

“O fato de um projeto juntar 18 companhias de todos os cantos do Brasil mostra que é algo fantástico. Isso nenhuma empresa privada ou órgão público consegue fazer”, conta entusiasmado o ator Alexandre Dantas.

Pela terceira vez em Porto Velho e quinta participação no circuito nacional do Palco Giratório, Alexandre conta que fica fascinado ao se apresentar para um público tão caloroso quanto os portovelhenses. “Nosso trabalho só faz sentido quando vocês comparecem”, afirma.
A atriz Cláudia Ventura, que também dirige uma das montagens, sentiu o aumento do público em relação às participações anteriores. “Foi gratificante receber a notícia da produção do Sesc Rondônia, que, antes mesmo de começar a primeira apresentação, já tinha a segunda sessão fechada”, comenta ela, que, pela segunda vez em Porto Velho, afirma ter se surpreendido com a evolução do festival e do público, que tem comparecido cada vez mais ao teatro.

Edna Samáira, 27 anos, é frequentadora assídua do Palco Giratório desde sua primeira edição, em 2008. Ela atesta o crescimento do público em eventos culturais, principalmente no festival. “Agora é comum que muitos espetáculos tenham segundas sessões. Antigamente só lotava dessa forma a partir da segunda quinzena do mês. Acho que isso deve-se ao boca-a-boca do povo que compareceu as primeiras vezes, viu que toda a programação era gratuita e com espetáculos de qualidade e espalhou; e também a estratégia de comunicação montada pelo Sesc Rondônia, que atualmente vai além do outdoor e programação no site”, diz.

Outra companhia que destacou o trabalho do Palco Giratório foi o Grupo de Teatro Cirquinho do Revirado, de Santa Catarina, que apresentou o espetáculo Júlia no Anfiteatro da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré no domingo. “É muito difícil fazer arte no Brasil. Quando que nós, vindos de tão longe, íamos conseguir nos apresentar aqui, para vocês? E isso o Sesc, através do Palco Giratório proporciona para nós”, disse a atriz Yonara Marques ao final da apresentação, que encantou o púbico, que permaneceu mesmo de baixo de chuva.

Mais informações
Para conferir toda a programação dos espetáculos, oficinas para artistas e participar dos sorteios de kits, acessem a página do Palco Giratório no Facebook www.facebook.com/palcogiratorioro e sigam o Sesc no Instagram www.instagram.com/sescro. Acesse também www.sescro.blogspot.com.br

Sobre o festival

Pelo 5° ano consecutivo, Rondônia, o único estado da Região Norte que realiza o evento em formato de Festival, recebe o maior evento das artes cênicas do país. Entre os dias 1 e 29 de setembro, o público vai prestigiar uma programação múltipla de espetáculos de diferentes linguagens artísticas, como circo, dança e teatro. O evento é gratuito e aberto para toda a comunidade.

Postagens populares (5 mais recentes)