sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Pelo segundo ano consecutivo, Palco Giratório apresenta espetáculos com tradução simultânea em Libras


Iniciativa visa inclusão de espectadores surdos às apresentações culturais e artísticas em Porto Velho

Prezando pelo acesso à arte por todos os públicos, o Festival Palco Giratório apresenta sete espetáculos com tradução simultânea na Língua Brasileira de Sinais (Libras), promovendo a inclusão de surdos em sua programação. Serão seis tradutores ligados à Associação de Professores, Parentes, Intérpretes e Amigos de Surdos do Estado de Rondônia (APPIS) envolvidos no projeto.

A primeira experiência de tradução em Libras de espetáculos teatrais para surdos realizada dentro do festival foi em 2012, quando cinco apresentações contaram com a participação de um intérprete.

“Com o resultado positivo, o Sesc Rondônia repete o projeto, buscando cada vez mais promover o acesso à arte para um público que, muitas vezes, acaba esquecido nas programações artísticas e culturais do município”, acredita o presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac, Raniery Coelho.

O primeiro espetáculo a contar com a tradução simultânea será “Amor Confesso”, da Cia Falácia (RJ), na noite de sábado (7), no Teatro 1 do Sesc Esplanada.

A montagem conta com dois atores em cena, Claudia Ventura e Alexandre Dantas, em um enredo que gira em torno na questão: casar ou não casar? Para confessar seu amor um pelo outro, os personagens escolhem contos de Arthur Azevedo, mas durante os ensaios descobrem que a maioria das histórias não tem um final feliz e dividem com o público a dúvida de casar ou não.

Além de “Amor Confesso”, outras seis apresentações contarão com a participação dos tradutores Marcus Loureiro; Marcos Grutzmacher; Alexandra Schell; Ariana Boaventura; Júlia Cardoso; e Soraya Rebouças de Siqueira. Confira abaixo a lista completa:

07/09 - Amor Confesso
20h30 - Teatro 1 Sesc Esplanada

09/09 - O Menino que Visitou a Lua
16h - Teatro 1 Sesc Esplanada

12/09 - O Malefício da Mariposa
19h - Teatro 1 Sesc Esplanada

13/09 – Lete
20h30 Teatro 1 Sesc Esplanada

14/09 – Simbá, o Marujo
19h - Teatro 1 Sesc Esplanada

21/09 – Curupira
20h - Estrada de Ferro Madeira-Mamoré

28/09 - As quatro chaves
19h - Estrada de Ferro Madeira-Mamoré



quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Palco Giratório: Atividades artísticas paralelas às peças iniciam hoje



Em sua primeira semana, o Festival Palco Giratório já apresentou para a população porto-velhense peças teatrais e oficinas para artistas. Nesta quinta-feira (5), inicia mais uma parte da programação, as intervenções urbanas. 

Quem inicia esta atividade é o Coletivo Construções Compartilhadas (BA) com a intervenção Pingos & Pigmentos, a partir das 17h, com ponto de partida na Igreja São Tiago Maior, na Avenida José Amador dos Reis, Zona Leste de Porto Velho. O grupo convida a população para participar da ação, indo ao local com seu guarda-chuva e participando do movimento.

A ação consiste em pontilhar, saturar e dissolver. Em uma brecha no meio do dia, guarda-chuvas de cor vibrante corrompem a paisagem. Pontilhismos que invadem a retina, indisciplinam o olhar e provocam o cotidiano em seu matiz habitual.

Pingos & Pigmentos integra o fazer artístico denominado Poéticas de Multidão, que conjuga atividades d formação, criação, e apreciação estética.Já na sexta-feira (6), o ator porto-velhense Mahamoud Baydon, faz a intervenção PVHOOL, às 12h, na Praça Jonatas Pedrosa. Esta ação é uma crítica ao capitalismo e a neurose da sociedade.

Subestações

*Realizadas na área de convivência do Sesc, às 23h
7/9 – Pássaro fora do ar – Cláudio Zarco (RO)
8/9 – O alfaiate de livros – Otávio Bastos (PE)
9/9 – Há flores e ferro – Thálisson Lopes (RO)
10/9 – Núcleo de pesquisa em artes cênicas Sesc (RO)
11/9 - Núcleo de pesquisa em artes cênicas Sesc (RO), Banzo – Celso Gayoso (RO)
12/9 - Núcleo de pesquisa em artes cênicas Sesc (RO)
13/9 – Kambalu – Grupo Nu Escuru (GO)
14/9 – Almawt – Mahamoud Baydoun e Cecília Oliveira (RO)

                 Clique na imagem para ampliar

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Palco Giratório promove inclusão e entretenimento com apresentações teatrais


Em seu terceiro dia de apresentações, o Festival Palco Giratório do Sesc se consolida como o maior movimento cultural na cidade de Porto Velho, evidenciando que a população prestigia e anseia por mais apresentações teatrais, musicais e circenses.

“Confidências de um Espermatozoide Careca”, peça teatral do Grupo Raízes do Porto (RO) apresentada há 13 anos, lotou o Teatro 1 do Sesc Esplanada por duas vezes nesta terça-feria (3). A comédia conta a trajetória de um espermatozoide que fecunda na década de 1940 e transita ao longo dos anos até chegar à em 1980. A crítica e a irreverência marcam o texto, numa dinâmica onde a realidade da vida se confunde com a fantasia, humor e ironia.

Márcio Roberto, 30 anos, acha que o Festival é importante para a cultura local, pois dissemina a arte. “Compareço a todas as apresentações da cidade e com o Palco não é diferente. Gostei da programação e pretendo assistir a outros espetáculos”, diz.

Maria Aparecida, 42, é paciente da Casa de Apoio ao Hospital do Câncer de Barretos, em Porto Velho, e conta que esta foi sua primeira vez no teatro, onde foi acompanhada por um grupo do local. “Foi bastante divertido. Achei a peça muito engraçada e voltaremos em outras apresentações”, afirma.

Willian Manerich, 24, é voluntário da Associação de Voluntários de Combate ao Câncer e coordenador de entretenimento. Ele conta que foi assistir a abertura do Festival no último domingo (1) e identificou a oportunidade de levar os pacientes para conferir as apresentações. “O teatro é mágico e nós acreditamos no tratamento por meio do humor e dos sorrisos. Com certeza viremos outras vezes!”, comenta o voluntário.

O coordenador de Cultura do Sesc Rondônia, Fabiano Barros, afirma que esta edição do Palco Giratório é diferente e isso pôde ser notado desde sua abertura, com o número expressivo de pessoas que compareceram [aproximadamente 5 mil]. “O Festival promove essa inclusão, como foi o caso dos surdos que puderam assistir a alguns espetáculos em 2012 com a interpretação simultânea para Libras. Este ano já recebemos solicitações de várias instituições, como escolas e até mesmo o Hospital do Câncer, e é sempre muito bom poder recebê-los e poder proporcionar essa experiência”, destaca.

Mais informações


Para conferir toda a programação dos espetáculos, oficinas para artistas e participar dos sorteios de kits, acessem a página do Palco Giratório no Facebook 
www.facebook.com/palcogiratorioro
 e sigam o Sesc no Instagram www.instagram.com/sescro. Acesse também www.sescro.blogspot.com.br

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Com o Palco Giratório, grupo do Paraná apresenta espetáculo em Nova Mamoré

Nesta terça-feira (3), às 19h30, a Praça Matriz em Nova Mamoré, a 290 quilômetros de Porto Velho, vai ser palco do espetáculo "A Pereira da Tia Miséria", da Companhia Ás de Paus, do Paraná. O teatro é gratuito. O evento compõem o calendário do Circuito Palco Giratório 2013. 

O grupo se apresentou no último domingo (1) na abertura do Festival em Rondônia, reunindo cerca de 5 mil pessoas na Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, na capital.

Após a apresentação em Nova Mamoré, o grupo segue para Ariquemes, Presidente Médici, Ji-paraná e Vilhena. 

Sinopse do espetáculo

A Fome personificou-se em uma criança nascida da Miséria que todas as pessoas temem, separou-se de sua mãe e, desde então, percorre o mundo, trazendo o sofrimento a todos. O ser humano, naturalmente, conhece a Fome, porém é sempre preferível saciá-la e não pensar no que pode acontecer se ela chegar a seu ponto extremo. A Morte tão temida por todos, é naturalmente necessária para um mundo em que novas possibilidades não param de nascer. Tia Miséria, no dia em que deveria morrer, engana a Morte, que acaba ficando presa em sua árvore e, em um acordo feito diante do olhar de todos, decide viver, ingenuamente procurando pelo seu filho para, só então, deixarem este lugar que nunca os quis.

domingo, 1 de setembro de 2013

A Pereira da Tia Miséria recebe público recorde em RO na abertura do Palco Giratório 2013


Arena Madeira Mamoré recebe 5 mil pessoas para o lançamento do maior festival de teatro do país

O Festival Palco Giratório estreou neste domingo (1) em Porto Velho com a Arena Madeira Mamoré, na Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, lotada. Cerca de 5 mil pessoas participaram da abertura com a apresentação do espetáculo “A Pereira da Tia Miséria”, da Cia Ás de Paus, do Paraná.

O presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac, Raniery Coelho, abriu oficialmente o evento ressaltando a importância cultural do Palco Giratório para o Estado. “O circuito já é uma realidade para todos nós rondonienses, este ano, além de Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Presidente Médici, Nova Mamoré e Vilhena vão receber o Palco Giratório. É a cultura, através do teatro, invadindo Rondônia”, destaca.  

O espetáculo foi aplaudido de pé pela plateia. Maria Flor, 5 anos, participa com frequência das peças teatrais em Porto Velho, não perdeu a abertura do Palco Giratório e aprovou o espetáculo, principalmente pelas músicas, figurino e palhaçadas. “Eu gostei de ver os atores na perna de pau, mas tenho medo de andar. Queria ter um cachorro bem grande igual ao ‘sem nome’’, diz.

Para Rogério Costa, um dos atores do elenco, foi a primeira vez que a Cia apresentou para um público tão grande. “É gratificante para um artista de rua ter uma plateia ampla como esta. Porto Velho se tornou um grande palco para todas as companhias de teatro de rua e graças ao apoio da Fecomércio e do Sesc podemos dividir esse grande momento com todos vocês”, agradece emocionado.

A Cia Ás de Paus segue para Nova Mamoré para a reapresentação na próxima terça-feira (3), na Praça Matriz, às 19h30.

Programação

Até o dia 30 de setembro o Sesc em Rondônia promove o maior festival de artes cênicas do país, com a apresentação de espetáculos de dança, teatro e circo, além da realização de oficinas e núcleos de debates.

Nesta segunda-feira (2), às 19h, o Teatro 1 do Sesc Esplanada, na capital, vai receber “A Formiga fofoqueira”, do núcleo Raízes do Porto, de Rondônia.

Informações
(69) 3229-5882

Postagens populares (5 mais recentes)